• Futebol em Rede

UM ANO EM UMA NOITE


Dois dos principais clubes e, também, duas das melhores equipes do País neste momento viverão nesta terça, 28/09, momentos de muita emoção. Atlético/MG e Palmeiras disputarão na capital mineira uma vaga na grande final da Copa Libertadores da América, e ainda que ambos tenham investido ao máximo para lá estarem, o peso de uma possível eliminação é bem diferente para cada um deles.

Explicando: se o Galo for eliminado (e, vale lembrar, que qualquer empate com gols resultará nesta situação), ainda terá pela frente boas chances de levantar um caneco nesta temporada, já que lidera o Campeonato Brasileiro – a esta altura até com certa folga – e, se mantiver o bom futebol que vem apresentando, poderá conquistar este título após inacreditáveis 50 anos. Já para o Verdão, uma eliminação no Mineirão praticamente resultará em um 2021 sem títulos, pois embora matematicamente ainda possa conquistar seu 11º Brasileirão as chances que isso ocorra desta vez são, senão mínimas, pelo menos nada expressíveis.

O detalhe curioso desta situação é que, na teoria, o bicho deveria pegar mais para o time de Cuca do que para a “equipa” de Abel Ferreira. Afinal, no começo desta temporada os palmeirenses foram à loucura com as conquistas da Libertadores (em janeiro) e da Copa do Brasil (em março), relativas às edições de 2020.

Só que, na prática, a conversa é outra: apaixonada e, por isso mesmo, quase sempre irracional, a torcida alviverde parece preferir se lembrar das derrotas na Recopa Sul-Americana para o Defensa y Justicia/ARG, da Supercopa do Brasil para o Flamengo/RJ e do Campeonato Paulista para o São Paulo/SP a se recordar das vitórias sobre o Santos/SP e o Grêmio/RS.

Outra situação a se confirmar será a continuidade ou não do treinador português à frente do clube paulista. Em caso de classificação à final, a ser disputada em Montevidéu/URU em 27 de novembro, obviamente ele permanecerá pelo menos até o fim deste ano. Mas, caso seu time seja eliminado nesta terça, talvez sua já memorável passagem pelo comando do Palmeiras poderá ser encerrada antecipadamente, até porque o clube terá uma nova presidente, Leila Pereira, que será eleita exatamente uma semana antes da grande decisão do principal torneio continental. Por mais que por ora se mostre favorável à continuidade de Abel Ferreira, a verdade é que toda relação, por mais frutífera que seja, um dia chega ao fim, e não serão pequenas as pressões que a dona da Crefisa sofrerá por parte dos mesmos conselheiros, associados e torcedores que a colocarão no poder.

Como se vê, este Atlético/MG x Palmeiras definirá muito mais do que apenas um dos finalistas da Libertadores. O que estará em jogo, meus amigos, será um ano inteiro em apenas uma noite.

Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 33 anos. Escritor com cinco livros publicados, começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde atuou por 12 anos. Editou várias revistas, fez parte de mesas redondas na TV e foi assessor de Imprensa da S. E. Palmeiras e do SAFESP, além de outros órgãos. Há 15 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 450 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contatos diretos com o colunista podem ser feitos pelo endereço eletrônico apresentador@marciotrevisan.com.br