• Futebol em Rede

FRAGILIDADE PREOCUPA


Uma década longe da elite nacional e não há otimismo para acabar com essa situação no Guarani. Na derrota de virada em casa para o Paraná, 1 a 2, o time deixou impressão de fragilidade e mostrou defeitos que devem preocupar o torcedor bugrino. O sinal de alerta já foi acionado com três derrotas em quatro jogos. O time vai precisar de reforços para permanecer na série B. Voltar a elite está longe da realidade do clube.


Mesmo no melhor momento do Guarani no jogo, ficou clara a dificuldade de criar jogadas no ataque. O time troca muita bola no meio de campo, muitas vezes retardando jogadas, como se a preocupação fosse evitar que o adversário ficasse com a bola. Numa rara tentativa, um chute de fora da área, fez o Guarani sair na frente. Daí em diante os erros defensivos justificaram o temor de a bola ficar nos pés do adversário.


Os dois gols que o Guarani sofreu saíram em erros de posicionamento. No primeiro, o atacante do Paraná fez o gol no meio da zaga bugrina. No segundo, o goleiro não percebeu o rival chegar na bola primeiro e repetiu um erro que já aconteceu na derrota para o Cruzeiro. O Guarani precisa de reforços na zaga. É um setor crítico. Também precisa encorpar o elenco. É um time modesto para sonhar com chance de voltar a elite. A fragilidade preocupa numa competição longa.