• Futebol em Rede

Corinthians de Carille e o sofrimento

O técnico do Corinthians, Fabio Carille ( Foto – esporte.uol.com.br ), anunciou ao mundo que descobriu o jeito do Corinthians jogar. Venceu o clássico contra o São Paulo, o empate era mais justo, e passou um tremendo sufoco na goleada, de virada, diante do fraco Avenida na Copa do Brasil. Venceu, aplausos, afastou um principio de cobranças nesse reinicio de trabalho, mas não está nada certo. O time contou com a sorte e faz o torcedor roer unhas na arquibancada. O jeito de jogar alardeado pelo treinador não deu certo. Contra o Avenida, o desespero fez o treinador rasgar as afirmações e ainda no primeiro tempo mudar tudo com um atacante a mais em campo. Ao longo do jogo e seguindo o sufoco, mais atacantes, menos do esquema tático alardeado e mais orações para reverter um jogo fácil que virou difícil pelos erros defensivos. A lixeira ao lado do banco de Carille ficou lotada de esquemas táticos e valeu mesmo a sorte. O adversário errava demais saída de bola, não conseguiu controlar o ritmo do jogo e a casa caiu. O Corinthians não venceu nenhum dos dois jogos por estar bem montado, com esquema definido e coisa e tal. Venceu o São Paulo num jogo tenso e equilibrado pela falta de atitude e confiança dos dois lados. Venceu o Avenida, após passar sufoco diante de um time fraquíssimo. Carille deveria rever o discurso ou agradecer a fase de Gustavo e continuar rezando, muito.

#corinthians