• Futebol em Rede

A jovem zebra de três cores

O São Paulo chegou à semifinal do Campeonato Paulista depois de bater o Ituano duas vezes. Chegou com méritos e graças à juventude. Apostar, quase desistindo da competição, na garotada deu frutos. Na primeira vitória, Igor Gomes foi revelado. Na segunda, Antony ( Foto – spfc.net ) foi tão bem que lembrou dos tempos que as promessas faziam os torcedores do São Paulo sonharem nas arquibancadas. Passar pelo Ituano foi uma evolução. O time sofreu uma oxigenada no meio campo e ataque com a garotada. Hudson foi parar na lateral direita e Reinaldo não para mais na lateral esquerda. Não foi uma revolução. Agradou pelos resultados e por mostrar em campo uma disposição ausente nos últimos tempos. Logico que faltam ajustes e experiência. Talvez, se esse caminho fosse a aposta desde o início, a esperança seria maior em uma disputa real por título. Como foi um achado, sem planejamento, é uma agradável surpresa e nada mais. Daqui para frente o São Paulo será a zebra de três cores. Já na semifinal, o favorito é o Palmeiras. Mais até do que favorito, terá a obrigação de vencer em dois jogos. Além de ser um time muito jovem e inexperiente, o São Paulo não vence clássicos e na casa do rival está virgem. Surpreender o rival em dois jogos será um milagre. Tá certo que o São Paulo tem o histórico de time da fé, que uma vez a moeda caiu em pé e o Tricolor ficou com o título, tudo muito animador, mas inviável. O certo é vestir com humildade a roupa de zebra em três cores e deixar que o destino se encarregue das coisas.

#SãoPaulo