• Futebol em Rede

“ET” DE 80 ANOS: NOSSO REI PELÉ

Olá amigos .


Dia 23 deste mês de outubro, Edson Arantes Nascimento completará 80 anos. Não há quem discuta ou duvide: o melhor jogador de futebol do mundo de todos os tempos!!! Os seus números são incontestáveis: 1.281 gols em 1.363 jogos. Foram 1.116 marcados com a camisa do Santos. Na Seleção Brasileira 95 gols.

Pepe, brilhante ponta esquerda do Santos e da Seleção, segundo na lista de artilheiros santistas, com 403 gols enche o peito e diz: “Sou o maior artilheiro do Santos. Pelé é ET, EXTRATERRENO, portanto, aqui, sou eu o maior artilheiro do “Peixe”.

O Santos FC foi durante décadas o clube brasileiro que mais excursionou, seguido não com os mesmos números pelo Botafogo de Garrincha.

Atração no mundo da bola o Santos de Pelé parou guerra na África em 4 de fevereiro de 1969. Lutavam Nigéria contra Benin e os dois países para que os santistas não corressem quaisquer riscos fizeram uma trégua.

Tricampeão mundial em 58, 62 e 70, encantou a Suécia e o mundo no nosso primeiro título. Na Copa de 62 machucou-se e não conseguiu recuperar-se. Fechado na concentração a imprensa queria entrevistá-lo e sem sucesso até que o Dr. Paulo Machado de Carvalho atendeu os apelos dos jornalistas e mandou abrir uma das janelas do retiro, onde na cama o garoto deu entrevista histórica falando a Milton Camargo e Luiz Noriega (da rádio Difusora de São Paulo) sobre a quase certeza que estava fora do Mundial. Foi assim que nasceu a JANELA DE IMPRENSA, como é batizado até hoje o atendimento aos jornalistas nos Clubes e Seleções.

Foi ele quem consagrou a Camisa 10. No mundo todo quem tem esse número às costas, invariavelmente é o melhor do time. Quando alguém é bom em qualquer atividade, se diz “ESSE CARA É PELÉ ou CAMISA 10.”

Com ele no grupo e famoso, as excursões santistas chegavam a durar até dois meses. Poucos sabem que essas andanças criaram o DNA santista de time goleador. Time que faz 1 a 0, busca o 2 a 0, 3 a 0 e assim por diante. Elias Zacour, famoso empresário, era quem mais levava o Santos para jogar fora do Brasil. Com ele o time saía com dois jogos combinados e os demais eram acertados conforme os resultados que o clube ia conseguindo. Eram sempre vitórias com muitos gols, além de Pelé no time. O “pulo do gato do Zacour era o seguinte: ele pagava aos jogadores, 50 dólares por gol marcado (depois esse agrado passou a ser de 100 dólares). Isso fazia o time jogar para golear, dai o DNA de futebol pra frente e sempre em b usca de mais gols. Sei que hoje isso está mais difícil, mas essa procura ainda é comum em todas as categorias do futebol santista.

A Equipe 1040 da Rádio Tupi, importante na história do Rádio no Brasil e, à qual pertenci com muito orgulho, criou uma expectativa muito grande para o gol 1040. Esse gol aconteceu em Erechin, contra o Ypiranga. Vitor Moran e eu éramos os repórteres da Equipe. Num jogo ia o Moran, no outro ia eu. Coube ao Moran estar no jogo desse gol. Pelé marcou e o Moran invadiu o campo, recebeu a camisa que ele usava, deu-lhe uma com o número 1040 às costas, com a qual ele terminou a partida. Dias depois, fomos ao apartamento dele em Santos para dar-lhe a fita do jogo, uma placa e para a Rose à sua primeira esposa um anel maravilhoso, criado  por um artista que era com brilhantes, esmeraldas representando o gramado e uma p& eacute;r ola em cima, como se fosse a bola.

Moran e eu, num jogo do Peixe, tomamos uma vaia estrondosa. A Colorado estava lançando a TV portátil Colorado RQ, que conseguiu marcar um golaço. Santos x Corinthians no Pacaembu, jogo para ser iniciado, nós entramos no campo fomos ao centro e entregamos uma TV portátil ao Rei. Ele a recebeu, Moran e eu saímos correndo, debaixo de uma grande vaia. Pelé foi até o banco do Santos, entregou a TV e o jogo começou. Nós, repórteres da audácia, recebemos um cachê legal e mais uma televisão cada um.

Em outras edições, prometo, vou contar mais momentos que vivi acompanhando o EXTRATERRENO PELÉ, O MELHOR JOGADOR DE FUTEBOL DO MUNDO.

Um abraço.