top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

Zion Sampaio é um exemplo de superação

Guerreiro de 17 anos superou problemas inesperados, que quase encerraram sua trajetória no basquete, para seguir atrás dos seus sonhos


Quem vê o promissor Zion Sampaio, de 17 anos e 1m96, treinando, jogando, particionando de clinicas e camps nos Estados Unidos, aonde reside, não imagina que o jovem quase teve a sua trajetória esportiva interrompida prematuramente por um problema raro. Sim, em 2020, Zion foi diagnosticado com Pectus Excavatum, que é uma deformidade do tórax e osso esterno caracterizada por uma depressão do esterno e costelas na frente do tórax.

Com isso, o jovem teve sua sequência no basquete interrompida, naquele momento não se sabia se definidamente ou por um período determinado. E, se essa incerteza inicial não bastasse, Zion enfrentou problemas também na recuperação cirúrgica. “O Zion teve um problema pós-cirúrgico, pois as barras se moveram, o que o fez perder muito peso e foi preciso fazer uma cirurgia de emergência. O Zion não conseguia fazer nada sozinho. As barras foram removidas e tudo voltou ao normal. Com três meses ele pôde voltar. Mas, o susto e a ideia de nunca mais poder jogar foi real”, comentou Dayana Sampaio, mãe do Zion.

Mesmo jovem, o garoto teve a força necessária para superar momentos difíceis. “No dia 29 de maio de 2020, fui submetido a cirurgia para a correção do meu problema e não podia fazer nada sozinho, perdi 10kg e fiquei fora dos treinos por três meses. Tudo estava indo muito mal. Precisei de ajuda para sair da cama, comer, tomar banho e muito mais. Minha mãe, meu pai e meu irmão estavam tentando me encorajar, mas nada estava ajudando. Isso trouxe um grande retrocesso na minha vida e pensei que nunca mais seria a mesmo”, relatou Zion.

Mas, com uma série de fatores positivos somados, em especial o amor pelo basquete e o importante apoio familiar, que deram a força que Zion precisava, alguns meses depois ele conseguiu, na base da superação, estar novamente em quadra, correndo atrás dos seus sonhos e metas. “Três meses depois fui liberado para voltar a malhar e praticar esportes. Estava na academia quase todos os dias tentando melhorar e voltar ponto que estava. Todos os meus amigos e familiares estavam lá para me ajudar e me melhorar fisicamente, mentalmente e emocionalmente”, explicou.

E, buscando recuperar o tempo perdido, Zion seguiu para Atlanta (EUA), pois foi recrutado para atuar na Nike Elite Youth Basketball e hoje atua nesta liga, que é patrocinada pela própria Nike e reúne nomes importantes, como o filho de LeBron James. O brasileiro defende o The Skill Factori (TSF), que tem Adam Gibbs como o responsável pelo programa de treinamentos e desenvolvimento.

“Nas férias escolares (high school), Zion foi recrutado para atuar na Nike Elite Youth Basketball. Meu coração se encheu de orgulho, por ele ter conquistado tudo isso depois de superar o problema de saúde, com grandes méritos”, comemorou Dayana.

Com um caminho grande a trilhar em busca dos seus objetivos, que incluem defender a Seleção Brasileira e seguir crescendo no basquete norte-americano, Zion Sampaio está mais animado do que nunca. Bons motivos têm para isso, pois além da vitória pessoa, o garoto possui o biótipo apropriado para o basquete, gosta de treinar é disciplinado e perseverante.

“Agora, é hora de continuar o que comecei. Estou de volta e melhor do que nunca. Confie em Deus. Ele está fazendo tudo certo por você”, finalizou Zion Sampaio.

Foto: Divulgação



bottom of page