• Futebol em Rede

VITÓRIA PARA TIRAR PRESSÃO


O sentimento de alívio no Palmeiras é grande. Vencer o Bragantino, 2 a 1, e de virada, na véspera do clássico contra o rival Corinthians, tira a pressão no time e em Vanderlei Luxemburgo ( Foto – Divulgação ). Mesmo campeão paulista, o treinador virou alvo dos insatisfeitos no clube pelo efeito “Tostines” - o Palmeiras é bom porque não perde ou é ruim porque não ganha. Até o clássico, o clima será ameno.


A vitória não pode esconder os erros da equipe, nem serve para o treinador desabafar. É preciso explicar melhor o projeto. O Palmeiras de hoje deixou o contrata que resolve, para apostar na boa safra da base. Abertamente, nem diretoria e muito menos Luxemburgo, explicam o novo projeto. Aceitam palmas quando vencem um campeonato, mesmo que no sufoco, mas não alertam que o novo método vai exigir paciência para atingir nível de desempenho igual ou parecido com o Flamengo de Jorge Jesus.


O novo Palmeiras não pode sonhar em brincar de perseguição contra times mais rodados ou experientes. Para sorte do time verde, a distância dos adversários nem é grande. Dando rodagem aos jovens e acertando erros pontuais, dá para fazer boa campanha. O principal é não atemorizar a garotada que está sendo testada. Alguns tem potencial, outros ficarão pelo caminho. O erro é apostar insistentemente em quem já mostrou que não vai dar certo. Ajeitar o time e encontrar o equilíbrio entre os que estão chegando e os que deverão deixar o elenco em breve. Esse o desafio do professor.


Contra o Bragantino ficou evidente a dificuldade da equipe em reagir com marcação pressão. Luxemburgo usou sua varinha mágica para consertar o time no segundo tempo. O time reage bem com a presença de William. Lucas Lima continua sendo o mesmo com cada treinador que passa pelo clube. Com um time em formação não pode prevalecer a ideia de que tudo vai bem porque não perde. Muito menos, “deitar” na conquista do estadual e achar que basta para tirar pressão da garotada. O caminho é equilíbrio no time em campo e buscar resultado. Vitória tira pressão e vale muito mais do que dois empates.