• Futebol em Rede

Vingança de Sanchez


Vingança de Sanchez ( Foto – Divulgação ) no Santos. Depois de ficar fora dos planos no clássico contra o Corinthians. O uruguaio foi o melhor em campo na vitória, sem brilho, contra o Bahia. Foi dele o gol de pênalti e as principais jogadas de criação da equipe. Parece proposital, mas o destino acaba iluminando cada erro ou incoerência de Sampaoli. Que coisa !


O treinador argentino faz um trabalho que merece elogios. O Santos vai para a Libertadores, mesmo sem uma equipe poderosa. O problema continua sendo, as mudanças de forma atabalhoada. Sampaoli gosta de desafiar o perigo. Fosse mais estável no comando do time, talvez os elogios ao trabalho fossem até maiores. Quando erra, cria polemica e incompreensão.


Verdade que Carlos Sanchez é um jogador veterano, 34 anos. Pode sentir fisicamente o final da temporada. Mas não foi essa a justificativa para tirá-lo do clássico. Para o treinador, Sanchez dava velocidade ao jogo e era exatamente isso que o time precisava. Contra o Bahia, o Santos venceu com pouco esforço, num jogo fraco. E Sampaoli deve anotar na sua caderneta, graças à Carlos Sanchez.