• Futebol em Rede

Unifacisa: a grata surpresa na edição 2019/2020 do NBB


Quando a Unifacisa realizou grande campanha no turno da fase inicial do Novo Basquete Brasil (NBB CAIXA) – 2019/2020, inclusive garantindo vaga na Copa Super 8, muitos apontavam como a velha ‘sorte de principiante’, pois a equipe paraibana joga a sua primeira temporada na competição nacional de elite. O time comandado pelo técnico Felipe Santana, no entanto, vem mantendo uma importante regularidade, já em meio a disputa do returno, seguindo muito vivo e na luta por uma vaga no playoff.

E para Santana, a equipe tem jogado forte, o que é mérito de todos, ou seja, graças ao trabalho integrado dos jogadores, comissão técnica e diretoria; deixando a equipe coesa. Segundo o treinador, que é o mais jovem da competição, a regularidade da Unifacisa é uma realidade, mesmo quando não se traduz em vitória, já que a equipe tem realizado bons jogos. E manter essa consistência é importante para o time paraibano ganhar força, especialmente, no momento que ocorrerá o afunilamento, na reta final deste segundo turno, quando serão definidos os classificados para o playoff.

E isso vem acontecendo, pois, a Unifacisa tem atuado de forma consistente, é claro que existem algumas oscilações, que a comissão técnica tem buscado evitar, mas cada vez elas estão sendo menores.

Santana considera isso determinante para obter êxito em uma competição tão equilibrada como a edição atual do NBB. A equipe vencer e, além disso, apresentar força e um bom desempenho; isso tem feito Felipe sair de quadra satisfeito, mesmo quando não vence, como foi, por exemplo, o jogo contra o líder Flamengo.

O treinador tem a ciência que o seu time está no caminho certo e vem fazendo um bom trabalho. A grande expectativa agora é saber como será o desempenho da Unifacisa na sequência do returno do NBB, que é etapa mais importante desta primeira fase, pois definirá chegará ao playoff. E, se mantiver o que fez até aqui, o representante paraibano é um grande candidato a seguir vivo na competição.

Kobe

Não posso deixar de citar a minha perplexidade e tristeza com o falecimento do astro Kobe Bryant, sua filha Gianna e mais alguns tripulantes do helicóptero que caiu há alguns dias nos Estados Unidos. Tragédia!

Os atos de homenagem e reverência a um dos maiores nomes do basquete mundial em todos os tempos, ao redor do mundo, demostram o tamanho dos seus feitos, de sua forma de viver, como encarava e respeitava o basquete, além da magnitude de sua figura de ídolo, que se manterá viva para sempre.

Obrigado, Kobe!