• Futebol em Rede

Um time sem inspiração

O bom trabalho do técnico argentino Jorge Sampaoli ( Foto – esportefera.com.br ) no Santos, sofreu um novo revés. A derrota para o Novorizontino no Pacaembu por 1 a zero, foi a segunda queda da equipe que vinha sendo aplaudia no Campeonato Paulista. Sem um elenco grande para disputar várias competições simultâneas e sem jogadores com talento indiscutível, o treinador conseguiu ser a estrela principal. Diante do Novorizontino havia um motivo para inspirar uma camisa apontada com DNA ofensivo e já consagrada por mágicos craques. Um dos ícones do Santos, Coutinho, faleceu e a ideia de colocar o nome dele em todas as camisas, acompanhada por um desenho de seu rosto, era inspiradora. Deu tudo errado. O Santos pouco criou em campo, não justificou a homenagem e nem o famoso DNA ofensivo. Perdeu sem reagir. Menos pela derrota, mais pela ausência em campo, tirou o brilho do treinador. Na derrota para o Ituano e por goleada, Sampaoli foi desmontado pela estratégia do adversário e explorar o posicionamento errado em campo. O time até lutou, mas as falhas foram notadas pelo criador e ajeitadas. O novo formato não rendeu frutos e foi bombardeado no empate com o Corinthians. Marcar a saída de bola, não dar espaço para o Santos jogar, viralizou. Sampaoli não mudou nada e viu seu time perder a inspiração. Que acorde logo. A fase decisiva da competição se aproxima. Falta um atacante e mais criatividade no jogo.

#Santos