• Futebol em Rede

Tratamento desigual para o "superado" Luxemburgo e o "genial" Jesualdo

Tratamento desigual para o "superado" Luxemburgo e o "genial" Jesualdo. O futebol tem dessas coisas e o Brasil então é pior ainda. O Santos contratou um treinador de 73 anos que é considerado um cara que vai "revitalizar" o futebol. É o que dizem os mais bem informados. Ele é guru de Mourinho e Jorge Jesus. Não sei como alguém pode ser ao mesmo tempo guru de um técnico defensivo e de um ofensivo, mas que seja.



Eu particularmente não o conheço. Mas desde a última semana muita gente da imprensa e pseudos jornalistas das Redes Sociais já se colocaram como especialistas em Jesualdo. Ah, ele é genial, o Santos saiu da Caixinha, saiu da Casinha, do Lugar Comum, trouxe um técnico Europeu, como se isso fosse garantia de sucesso sempre. Não digo que Jesualdo é mal treinador, pois como disse antes, não o conheço. O que me chama a atenção é que seu último trabalho de destaque foi no tricampeonato português no Porto no fim da década passada. De lá para cá mais nada aconteceu. Tomara que se reencontre no Santos.



Ao mesmo tempo que aplaudem a audácia santista de trazer um técnico europeu, embora do segundo escalação europeu, já que nunca passou de time grande da sua terrinha, a exemplo do próprio Jorge Jesus, que foi tão bem no Flamengo, reconheçamos, há críticas pesadas contra Vanderlei Luxemburgo, que aos 67 anos, portanto, 6 a menos que Jesualdo, assume o Palmeiras e é chamado de superado, ultrapassado e lembram que não faz um bom trabalho há muito tempo. Para os seus detratores salvar o Vasco da Gama da segunda divisão não foi nada mais que a obrigação.



Bom, ambos começaram a carreira de técnico praticamente na mesma época. Jesualdo em 1981 num time pequeno chamado Rio Maior. Seu currículo, apesar do tempo de trabalho é bem modesto: Tri-campeão português pelo Porto (2006-07, 2007-08 e 2008-09). Foi campeão Egípcio no Zamalek, em 2014-15, Ganhou a Copa do Egito na mesma temporada e no Al-Saad de onde saiu em Abril passado, ganhou a Copa do Qatar, 2017 e a Liga do país em 2018-19. Tem também torneio de menor importância como Copa Emir do Qatar e Copa Sheik Jassem. Esse é o currículo do "novo" técnico santista.



Vanderlei Luxemburgo começou a carreira como técnico no Campo Grande, em 1980. É o único técnico brasileiro pentacampeão do país. Palmeiras 1993 e 94; Corinthians, 1998, Cruzeiro, 2003 e Santos, 2004. Ganhou Estadual por Bragantino, Palmeiras, Corinthians, Santos, Flamengo, Atlético Mineiro, Cruzeiro e Sport Recife. Foi campeão da Copa do Brasil pelo Cruzeiro, em 2003. Na Seleção Brasileira foi campeão do Pré-Olímpico Sub-23, em 2000, e campeão da Copa América de 1999. Há outros torneios de menor importância, mas daí a lista ficaria extensa demais para esse texto.



A verdade é que a história de Luxemburgo é maior que a de Jesualdo Ferreira, mas o tratamento dado a eles se diferem. O português é elevado à uma altura dos grandes internacionais, quando na verdade é bom técnico, mas não é Klopp, Mourinho ou Guardiola ou mesmo Marcelo Gallardo, para citar alguns estrangeiros. Não é nem mesmo Jorge Jesus. Aliás, vai ter a chance de se bater com ele no próximo ano. Vamos ver.



Em tudo isso, Vanderlei tem uma grande desvantagem. É brasileiro, não tem passaporte europeu, pois se tivesse e dirigisse o Portimonense, com certeza seria mais respeitado por aqui. Nem tanto ao mar de Portugal nem a terra Brasileira. Vamos com calma. Qualquer técnico brasileiro com o currículo de Jesualdo seria considerado um ultrapassado, um superado e acho que os clubes pensariam duas vezes antes de contrata-lo. Mas ele tem a seu favor o fato de ter nascido na Terrinha. Pau Brasil agora é no lombo dos nascidos aqui.



Em tempo: Não coloco o Real Madrid na conversa porque Vanderlei Luxemburgo passou muito rápido por lá. Mas é claro que também é um marco para um técnico brasileiro dirigir um dos melhores times do Mundo. Na Europa, Jesualdo, além de times portugueses, só dirigiu o Panatinaikos, da Grécia, e o Málaga, da Espanha.



Boa sorte ao "Velho Superado" Luxemburgo, no Palmeiras. Boa sorte ao "Velho Novo" Jesualdo, no Santos. Vamos ver quem vai melhorar o currículo em 2020.