top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

TORCER PELO SÃO PAULO NÃO É MAIS UMA GRANDE MOLEZA


A vida do torcedor são-paulino não tem sido fácil ultimamente.

Os cerca de 20 milhões de adeptos e simpatizantes do Tricolor paulista estão um tanto quanto preocupados com o futuro do time nesta temporada. No Campeonato Brasileiro, as chances de título – se é que elas ainda existem – são ínfimas, pois a equipe está a 21 pontos de distância do líder Palmeiras.

Além disso, obter pelo menos a 6ª colocação e, desta forma, conseguir uma vaga à fase preliminar da próxima edição da Copa Libertadores da América não é algo muito concreto, pelo menos neste momento, pois o time tem exatos 10 pontos a menos do que o atual ocupante do posto – o Internacional/RS –, e com o detalhe de ter disputado um jogo a mais.

De fato, só um milagre poderia dar ao São Paulo mais um título do Brasileirão neste ano, pois na prática a equipe de Rogério Ceni teria vencer sete das 14 partidas que ainda lhe restam e o Verdão, por sua vez, teria de perder também a metade dos jogos que terá pela frente. Sem contar que, claro, outras 11 equipes que hoje estão acima na tabela de classificação também teriam de ser ultrapassadas. Isso é possível? Claro que sim. Mas é provável? Claro que não. E por falar em milagre, nem mesmo o mais fanático dentre todos os seus torcedores é capaz de acreditar numa vitória por três gols de diferença sobre o Flamengo/RJ no Maracanã, resultado que classificaria diretamente a equipe à final da Copa do Brasil.

Quase a mesma situação acontece quando se fala na classificação à Liberta de 2023: no atual estágio, o São Paulo precisaria ganhar quatro jogos e o Inter/RS perder outros quatro. Além disso, mais seis times também teriam de tropeçar seguidamente. E aí pergunto de novo: quem acredita que isso possa acontecer?

Para piorar, é inegável que a proximidade com a sempre temida Zona do Rebaixamento, a chamada “ZR”, é um pesadelo que a galera tricolor não quer reviver, como aconteceu nas duas últimas edições do Brasileirão. Hoje, cumpridas 24 das 38 rodadas, o São Paulo está somente quatro pontos à frente do 17º - e primeiro – time que será rebaixado ao final do torneio. Será, então, que tudo são problemas para a equipe do Morumbi? Não é bem assim. Com exceção do título, as outras situações são contornáveis.

Se não der para obter um lugar na Libertadores do ano que vem por meio das competições nacionais (e provavelmente não dará), basta ao São Paulo fazer o simples: jogar futebol e eliminar o Atlético/GO na semifinal da Copa Sul-Americana e, já na grande decisão, Melgar/PER ou Independiente del Valle/COL. Estes três adversários, juntos, não somam 1% da tradição são-paulina, e têm times bem inferiores também. Em outras palavras: desta edição da “Série B da América do Sul”, o Tricolor só não será campeão se vacilar muito, mas muito mesmo.

E o medo de uma possível queda também não me parece ser real, pois dos 14 jogos que ainda disputará sete deles serão no Morumbi e, o que é melhor ainda, outros sete contra adversários que, hoje, cumprem campanha pior do que a tricolor. Por isso, torcedor são-paulino, muita calma nesta hora. Sei que, hoje, torcer pelo São Paulo não é mais uma grande moleza, como dizia o jornalista Milton Neves, mas também não é motivo para perder o sono.

Pelo menos por enquanto...

­­­­­­­­­Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 34 anos. Escritor com cinco livros publicados, começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde atuou por 12 anos. Editou várias revistas, esteve à frente de vários sites, fez parte de mesas redondas na TV e foi assessor de Imprensa da S. E. Palmeiras e do SAFESP. Há 17 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 450 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contatos diretos com o colunista podem ser feitos pelo endereço eletrônico apresentador@marciotrevisan.com.br



Comments


bottom of page