• Futebol em Rede

Tiago Nunes desprezou os úteis e ficou com os inúteis

Tiago Nunes desprezou os úteis e ficou com os inúteis. O ex-técnico do Corinthians deu entrevista ao canal ESPN e pela primeira vez falou da sua demissão do clube. Para a surpresa de todos, ou pelo menos minha, disse que não sabia que o Corinthians estava em tão má situação financeira. Ah, só você não sabia, Tiago. Só falta dizer que foi enganado. O Corinthians vem tendo problemas de caixa desde 2013, não é de agora.



Citou que Ralf e Jadson não cabiam no seu esquema. Eram úteis, mas só isso não bastava. Ah, é? Quem bastava? Camacho, Gabriel, Cantillo, Luan, Ramiro, Everaldo, Ederson, Araos, Mateus Vital, Danilo Avelar de zagueiro ou Sidcley, que foi repatriado mais gordo que um porco de seva?



Faça-me o favor. Se você dissesse que ambos não serviam porque já estavam cansados, a condição física já não ajudava, que no seu esquema tinham que ter mais mobilidade, seria até plausível, não necessariamente uma verdade, mas plausível. Agora dizer que eram úteis e só isso não bastava, você perdeu a chance de ficar calado ou não soube se expressar.



Disse também que precisava de jogador nível europeu, o que classificou como jogador de grandes times da Europa. Tiago, me diga qual jogador de um grande time da Europa viria para o Brasil para jogar no Corinthians sendo brasileiro ou não? Enquanto estiver em alto nível fica por lá, meu caro. E também se aparecer alguém com esse nível por aqui vai embora rapidinho. Hoje somos um mercado formador e vendedor. Os bons, com raras exceções, se vão rapidamente. Pedrinho estava aí e você não conseguiu fazê-lo render. Será que a culpa era dele?



A não ser, como muitos por aí, você ache que o fato de pisar em gramados da Europa já muda o nível do jogador. Temos vários exemplos de jogadores que foram e fracassaram e depois até fazem sucesso de novo aqui. Gabigol, do Flamengo, é um desses casos, mas no geral o bom, ou enquanto for bom, fica lá mesmo. Só volta quando está no bagaço e vem com um alto salário para fingir que ainda joga em alto nível. É o caso de Ramires, no Palmeiras. Ganha salário de primeiro Mundo e joga futebol de quinto.



Técnico bom faz o time jogar com o que tem. Ao que parece foi o que você fez no Athletico-PR, que não tinha nenhum grande jogador, todos médios para bons e mesmo assim deu certo. Bruno Guimarães e Renan Lodi tinham mais talento, mas não os vejo disputando como melhores do mundo, por exemplo, mas são aproveitáveis, ou usando sua expressão, são bem úteis.



Mas para fechar a questão. Você queria jogador de nível europeu, mas você não é um técnico nível europeu, ou você acha que é? Você ainda está embalando sua carreira, que eu acho que será vitoriosa, principalmente se parar de blá-blá-blá e for menos prepotente. O futebol é bem mais simples do que querem fazer parecer.



Ah, posse de bola só vale com gols e vitórias, senão o caminho é o olho da Rua. Isso espero que você já tenha aprendido. É uma lição que será útil para você no futuro. A não ser que isso também não lhe baste. É o que penso.