• Futebol em Rede

Teste de intimidação na estreia


Teste de intimidação na estreia do Flamengo na Libertadores. Foi o caminho adotado pelo Junior de Barranquilla e não deu certo. Mesmo sem jogar bem, o Flamengo venceu, 2 a 1, fora de casa. Everton Ribeiro ( Foto – Alexandre Vidal - CRF ) foi cirúrgico e fez os dois gols rubro-negros. Mesmo com alguns estreantes na equipe, ninguém caiu nas provocações do adversário. O Flamengo é o time a ser batido e vai ter pressão na Libertadores.


Campeão e favorito pelo elenco que possui, o Flamengo começou distribuindo cartão de visitas. Na terceira chance, jogada bem tramada e Everton Ribeiro de frente para o gol, mandou para a rede. Começaram as entradas mais bruscas, as reclamações e a pressão. Irritado Jorge Jesus viu seu time recuar e dar espaço para o rival equilibrar o jogo. Faltou um pouco de calma para o Flamengo e os colombianos estavam afoitos demais.


No segundo tempo, Gabigol teve duas oportunidades de ouro. O Flamengo recuou e os colombianos se arriscaram mais. Bastou um contra-ataque bem executado e Michael deixou Everton Ribeiro na cara do gol. Placar controlado, era hora de acalmar o jogo. Faltou segurar mais a bola. No final, uma desatenção e o adversário fez o gol de honra. Intimidar o Flamengo não deu certo. Basta uma ou outra jogada sair e desaba a arapuca.


Foi um teste. Jorge Jesus deve prevenir o elenco. Não haverá jogo ganho na véspera para o Flamengo. Os adversários entram ligados e fazer o favorito tropeçar é o prêmio da competição nesta primeira fase. Experiencia e elenco para evitar a armadilha, o Flamengo tem. Faltou trabalhar melhor a saída de bola e controlar o jogo. Foram quatro estreantes na função, natural. Tirar da cabeça o favoritismo e impor estilo de jogo é o caminho.