• Futebol em Rede

Ter estrela faz diferença


Ter estrela faz diferença. Foi isso que provou o Flamengo ao vencer o Santos, 1 a zero, no Maracanã. Como resultado, terminou o turno do Brasileiro em primeiro e na frente na busca do título. Acima de tudo, estrela é quem decide jogo. Gabigol ( Foto – Alexandre Vidal / CRF ) decidiu com um golaço por cobertura. Poderia deixar o clássico melhor ainda se não perdesse um contra-ataque mortal para ampliar o placar.


Mais digno de nota, o jogo não foi emocionante. Pelo contrário, foi nervoso e cheio de faltas. O Santos soube marcar melhor do que criar. O Flamengo optou por explorar os erros do adversário. Assim, o equilíbrio só seria desfeito se algo incomum acontecesse. Gabigol fez a diferença. Num contra-ataque, percebeu o goleiro adiantado e matou o jogo com o belo gol de cobertura.


O elenco do Flamengo é nitidamente melhor do que o do Santos. Acima de tudo, tem estrela ou jogador decisivo. O que falta ao Santos sobra no Flamengo. Apesar do equilíbrio no duelo, foi justo o Flamengo terminar o turno como líder. Tem o melhor ataque e o artilheiro da competição. Na hora de decidir, sobram estrelas capazes de num lance definir tudo. Ainda mais, jogando diante de sua torcida. Uma enorme diferença.