• Futebol em Rede

Sofrimento previsto e castigo no Real Madrid

As saídas de Cristiano Ronaldo e Zidane seriam sentidas no Real Madrid. A falta de reposição à altura indicava uma temporada de sofrimento. Para piorar um pouco, o escolhido para reconstruir o time foi Julen Lopetegui ( Foto ), ex-goleiro do clube, com trabalhos nas categorias de base e treinador da seleção espanhola. Ele passou dois anos invicto na seleção, o que deve ter influenciado na sua escolha, mas a curta experiencia em clubes indicava dificuldades. Lopetegui sofre para arrumar o time. O castigo, só conseguiu metade dos pontos disputados, a equipe não marca gols há quatro jogos e caiu para quinto lugar na Liga Espanhola. O sofrimento era esperado, mas a falta de reação começa a fazer o chão tremer no Santiago Bernabeu. Benzema e Bale não tem condições de suprir a falta de Cristiano Ronaldo. Modric é um bom coadjuvante, nada mais. Contusões e mudanças equivocadas completam o cenário de desastre no time merengue. Era difícil reorganizar a equipe. Zidane que de bobo não tem nada, jogou a toalha ao saber da saída de Cristiano Ronaldo e da falta de ousadia nos investimentos. Era preciso mudar muito e com agressividade. Vinicius Júnior ainda é uma aposta. Mariano Diaz, um sinal de desespero. A única contratação que justificou esperança foi Courtois. Os tempos difíceis eram evidentes. O sofrimento era mais do que esperado. A falta de ousadia nas contratações justifica o castigo que sofre o Real Madrid.