• Futebol em Rede

Será? Andrés prometeu Corinthians reforçado para 2019

Depois da derrota na final da Copa do Brasil, Andrés Sanchez, como manda a liturgia do cargo de presidente do Corinthians, veio a público ao lado do técnico Jair Ventura para pedir desculpas à torcida. Não precisava. Em que pese a baixa qualidade do time atual, chegar à uma final já é uma vitória. Vencer já é consequência do melhor trabalho e o Cruzeiro nesse quesito, foi muito melhor que o chamado Timão. Mas não há nenhum demérito em perder uma final. Muitos ficaram pelo caminho e garanto que perderam mais jogos e mais dinheiro que o Corinthians. Portanto, até aí nada a reclamar.

Andrés, que virou um político cheio de promessas, aproveitou a ocasião para aplacar os ânimos dos torcedores mais exaltados e prometeu reforços para o ano que vem. Nada mais justificável, pois o Corinthians vem se enfraquecendo desde o Mundial-2012, no Japão. Depois disso, embora tenha conquistados títulos importantes, claramente só piorou por várias razões.

Uma delas é que o mercado internacional tem mais dinheiro que o Brasileiro e quando quer levar um jogador leva mesmo, a não ser que você queira ficar mais endividado do que já está e faça contratos milionários ou tenho um parceiro riquíssimo, mas por outro lado o Corinthians amarrou mal vários contratos e perdeu jogadores de bom nível. Há um grupo de agentes que trabalham no clube vendendo jogador bom e empurrando jogador ruim goela abaixo do Corinthians e a diretoria aceita passivamente.

Um clube do tamanho do Corinthians não pode ficar refém dos empresários. Do mercado internacional até que é aceitável, mas os acordos divulgados não dão lucro ao clube, só para outras pessoas que vivem em torno do futebol. Quando Andrés promete reforços de peso, do nível Corinthians, está jogando para a torcida. Ele não tem dinheiro para isso no momento. Terá que se endividar mais ou então achar jogadores de alto nível na sua base, o que não tem ocorrido com frequência nos últimos tempos.

Os jogadores bons da base do Corinthians, Guilherme Arana, Maycon e Malcon, exemplos mais recentes, deram lucro para empresários e para os clubes europeus que os contrataram. Malcon virou um jogador de luxo, foi para o Barcelona e foi dado quase de graça para o Bordeaux. Vai acontecer a mesma coisa com Arana e Maycon, como já aconteceu com outros antes disso.

Portanto, é ver para crer. Se eu fosse torcedor corintiano, além de exigir que o time firme o pé agora no Brasileiro para não correr risco de Rebaixamento, eu cobraria um time com qualidade para 2019. O Corinthians é grande demais para se apequenar e ficar nas mãos de empresários ricos e cada vez mais ricos às custas do clube. Entendam como quiser. Tenho dito.