• Futebol Alternativo

Segundona Pernambucana repete desorganização de anos anteriores

Quem vê o Sport recife bem na série B brigando pelo acesso, ou o Náutico finalista da Série C nem imagina a desorganização que é a Federação Pernambucana, entidade que entra ano sai ano prejudica o futebol das equipes alternativas com falta de incentivo aos clubes de menor investimento e campeonatos desinteressantes .


Infelizmente 2019 está sendo mais um ano para se esquecer em Pernambuco, devido as noticais bizarras e vários problemas jurídicos que culminaram na paralização da segundona local. Se já não fosse vergonha suficiente a notícia que viralizou país afora do jogo com o menor público nacional em 2019, (Íbis x Ipojuca teve um público pagante de dois torcedores e renda bruta de R$20) ou o fato de que nove equipes foram "eliminadas" antes do começo do campeonato por não apresentar os cada vez mais absurdos laudos de segurança para liberação do estádio, o campeonato agora foi paralizado de maneira repentina com alguns times sendo avisados da paralização minutos antes de entrar em campo. Uma vergonha.


Tudo começou quando o Decisão foi punido em julgamento de primeira instância no TJD e perdeu 10 pontos por extrapolar o limite de transferências interestaduais, uma regra polêmica que nem deveria existir nas divisões de acesso. O Falcão recorreu em segunda instância, conseguiu os pontos de volta e passou para a segunda fase com a terceira melhor campanha, somando 12 pontos. Acontece que o 1º de Maio sentiu-se prejudicado com a absolvição do rival e recorreu ao STJD, que acatou o pedido e mandou parar a segundona.


É o quinto ano seguido que o campeonato tem algum problema jurídico com time sendo punido extra campo. Vale lembrar por exemplo o absurdo ocorrido em 2016, quando o Íbis se classificou para a fase final do campeonato sem vencer um único jogo. Isso porque todos os outros adversários foram suspensos pela justiça.

Isso precisa acabar, a Federação precisa parar de inventar várias e várias exigências caras para os times e transformar o campeonato em algo atraente. Federação não serve só para fazer tabela. Tem que incentivar o futebol local.