• Futebol em Rede

Salah é o melhor jogador egípcio de todos os tempos

Joga muito esse barbudinho, diria Tite. É um atacante moderno, múltiplas funções e decisivo. Por incrível que pareça, Mohamed Salah ( Foto – liverpoolfc.com ) tem apenas 26 anos e potencial para mais duas Copas. Ídolo incontestável no Liverpool, é artilheiro da equipe na temporada e a cada jogo mostra que evoluiu acima da média em pouco tempo. Por empréstimo e em definitivo na Roma, era o segundo atacante, quase coadjuvante. No Liverpool evoluiu tanto que sua opaca passagem pelo Chelsea virou lamento para os azuis. Hoje, Salah é o mais caro jogador do continente africano. Não era assim quando chegou ao Chelsea depois de ter destaque no suíço Basel. Ele foi campeão inglês com Mourinho, mas não vingou. Foi emprestado para a Itália na metade do contrato. Na Roma foi bem, mas a média de gols 0.4 por jogo é exatamente metade do que atinge no Liverpool. Ele evoluiu muito, hoje joga em três funções no ataque. Finaliza, cria jogadas e dá assistência. Atua num eficiente revezamento com o brasileiro Firmino e o senegalês Mané. Apelidado de Faraó pela imprensa, Salah já conseguiu levar com um gol a seleção do Egito para uma Copa do Mundo despois de 28 anos de ausência. Tem futebol para mais duas Copas, mas terá que carregar o time nas costas. Deve sofrer ao lembrar da contusão pelo Liverpool que o tirou do protagonismo na Rússia. Nesta temporada poderá ser pela segunda vez campeão da Premier League e tirar o seu time de uma fila enorme. Pelo que apresenta em campo, pela evolução, já é o maior jogador egípcio de todos os tempos.

#Liverpool