• Futebol em Rede

São Paulo foi quase inofensivo

São Paulo foi quase inofensivo, isso explica o empate sem gols com o Bahia no Morumbi pelo Campeonato Brasileiro. Um alerta, já que o adversário será rival por uma vaga nas quartas de final da Copa do Brasil. Isso aconteceu devido a dois problemas. O time precisa de reforços no ataque. Outro, a invenção do treinador Cuca ( Foto – 90min.com ) não está dando certo. Hernanes não pode ser o homem de frente e Pato precisa de um atacante ao jogar como armador.

Acima de tudo faltam jogadores de área e finalização. Os garotos Toró, Antony e até Helinho irão segurar a bola até perdê-la, sem uma referência. Talvez, Pato fosse a melhor solução até Pablo voltar de contusão. Hernanes nem mobilidade tem para a função e só é útil na bola parada. Como resultado, o time agride pouco o adversário e acaba dando motivos para ser atacado. O empate acabou sendo justo. O São Paulo um pouco melhor no primeiro tempo e o Bahia no segundo.

O jogo acabou apresentando uma novidade. Toró numa disputa de boal pisou no ombro do goleiro Douglas do Bahia. O árbitro deu amarelo, acertadamente, mas o VAR acionado criou um impasse e o erro da expulsão do jogador. Devido ao VAR, o erro aconteceu. Falta habilidade para executar a novidade. A expulsão não resultou no empate, apenas colaborou. Além disso, a falta de iniciativa do São Paulo no jogo já era notada, com ou sem o erro do VAR.

#SãoPaulo