• Futebol em Rede

Rogério Ceni e o Fortaleza

Uma das marcas da temporada será o belo trabalho do técnico Rogério Ceni ( Foto ) à frente do Fortaleza. Depois do inicio na função no São Paulo e ainda cheio de contestações, o ídolo são-paulino aceitou um belo desafio. Fazer algo acima da média pelo Fortaleza no ano do centenário do clube. Conseguiu. Hoje a equipe está próxima de um feito, voltar à elite nacional após 12 anos de ausência. É possível a cereja do bolo, voltar com o primeiro título de expressão nacional do clube, a série B. O trabalho de Rogério Ceni foi ótimo e pode acabar espetacular. Montou um time em condições de disputa na série B. Uma equipe bem armada, que sofreu com mudanças ao longo do período e, por justiça, deve garantir a volta à elite em mais duas ou três rodadas. Será uma festa garantida se o jogo contra o CSA, no Ceará, for o jogo da volta à elite. Não perder para CSA e Avaí, jogos em sequência, deve garantir o título. Rogério Ceni entraria para a história do clube e de quebra seria o treinador brasileiro com maior prestigio do Nordeste. Viver esse sonho vai marcar o treinador. Hoje, o Fortaleza não tem time para disputar uma divisão de elite. Acho que por mais esforço que o clube faça, montar um time em condições de brigar pelo menos por Sul Americana no próximo ano, será um desafio enorme. O trabalho desta temporada jogou Rogério Ceni para um patamar acima do clube. Manter o trabalho no Fortaleza será um risco desnecessário. Chegou a hora do treinador completar a façanha e pensar na carreira, subir degraus. O caminho mais certo é buscar um clube com mais tradição e investimento. Lógico que o Fortaleza vai ficar marcado no coração do treinador. Trocar de clube no final da temporada é aceitar novos desafios, consolidar o trabalho. Ficar, será enfrentar cobranças e manchar o milagre de fazer um time frágil chegar onde só em sonhos poderia chegar.