• Futebol em Rede

Quantos técnicos a Pandemia salvou?

Quantos técnicos a Pandemia salvou? A Pandemia é o primeiro grande mal desse século e um dos maiores da história. Mata e isola as pessoas e faz o Mundo parar. Mas se não fosse essa maldita Pandemia quantos técnicos já teriam perdido o emprego no futebol brasileiro?



Com a suspensão dos Campeonatos batemos um recorde. Há quase dois meses não temos um técnico demitido no Brasil, mas em compensação já os ministros do governo caem como se fossem treinadores de futebol.



Tudo está suspenso no ar. Para aqueles que tinham boas perspectivas a parada foi ruim, mas teve técnico que lá no fundo sabia que não ia durar muito. Dentre os grandes clubes a "batata" de Thiago Nunes, do Corinthians, estava assando muito rápido. Era questão de mais alguns jogos ou a eliminação precoce no Paulista que era muito possível e ainda é se o Campeonato voltar.



Luxemburgo, Jorge Jesus, Fernando Diniz, Odair Helmman, Jorge Sampaolli e Renato Gaúcho estavam teoricamente mais tranquilos, mas no futebol brasileiro tudo pode acontecer. Uma má jornada, uma discussão mais acalorada com torcida, dirigente ou até mesmo com imprensa e tudo muda. Que essa Pandemia traga mais paciência na volta do futebol, que ainda não tem data para ocorrer.



Tite é outro que estava sob observação embora o presidente da CBF tenha garantido que ele vai até a Copa-2022, no Qatar. Na verdade isso não garante nada. As eliminatórias estão cada vez mais difíceis para o Brasil e também estão atrasadas. Terão que correr para entregar os classificados antes da Copa e nesse corre-corre se o time tropeçar quem cai é o técnico.



Tite é experiente e sabe disso. Precisa vencer, se classificar e convencer novamente. Tem capacidade para isso, mas a Pandemia no seu caso ao mesmo tempo que o mantém no cargo poderá aumentar a cobrança lá na frente.