• Futebol em Rede

PARECE QUE ESTAMOS JOGANDO “PEBOLIM”

Olá amigos.



Quando se comenta que os nossos técnicos estão defasados, sei que muitos deles torcem o nariz. Não admitem que isso está acontecendo e que nós estamos endeusando os treinadores estrangeiros. Reação natural a deles. Ficam bravos e alguns apelam quando esse assunto é abordado.

Há que se reconhecer que sem resultados positivos é mais fácil o dirigente trocar o técnico do que mandar embora jogadores. Essa é a rotina no futebol brasileiro.

Em razão disso, uma grande maioria, precisa se resguardar e garantir vitórias para continuar nos empregos.

Aí a consequência é inevitável.

Um a zero já está bom. Dois a zero melhor ainda.

Estabelecida essa vantagem a tática é quase sempre a mesma: recua o time para o próprio campo, um chutão para a frente na tentativa do contragolpe e mais um gol.

Aí é que me vem a imagem do jogo de pebolim: toca para um lado, toca para o outro e de vez em quando um chutão para a frente. Se sai um gol é uma festa. Se não sai o gol, o adversário que está perdendo o jogo é que vai tentar o empate.

Logo após a convocação da Seleção Brasileira para os jogos contra Bolívia e Peru pelas Eliminatórias da Copa de 2022, Tite, participando do excelente programa Bem Amigos da Sportv, do grupo Globo, reconheceu que do último Mundial para cá e a eliminação contra a Bélgica, não foi bem no seu trabalho. Reconheceu que tem que melhorar e irá melhorar com toda a sua Comissão Técnica.

Isso já é um bom passo.

Nós todos estamos de olho na Seleção e torcendo para que ela melhore.

O trabalho de observações deverá ser constatado na prática através de resultados e principalmente do rendimento do time.

Explicou que valores jovens estão sendo analisados e prova disso a chamada do Gabriel Menino do Palmeiras, do Patrick de Paula e outros valores. Que estão sendo analisados.

A sua explicação para chamar o garoto da base do Palmeiras tem excelente lógica. Atua no meio de campo e na lateral direita. Tem tudo para desenvolver as funções do veterano Daniel Alves, que ataca pela direita, deriva para o meio e marcou muitos gols infiltrando-se por lá. Gabriel faz muitos gols atuando dessa maneira desde a base até agora no time principal. Confirmou isso conversando com treinadores do jogador desde o juvenil até a subida para o elenco principal palmeirense.

Ótimo! Não se trata de uma convocação de “orelhada”.

Queixou-se de um fato que também é verdadeiro: as principais seleções da Europa, tipo Alemanha, Itália, França, Inglaterra, Holanda ... alegando os compromissos nas competições europeias não aceitam convites para amistosos contra a nossa Seleção. Creio que seja até de caso pensado, pois nos resta, então, jogar nas nossas competições deste lado do hemisfério, ou contra Seleções de países com equipes mais fracas.

Sejamos otimistas acreditando que a Seleção Brasileira irá melhorar e caia na real. Não somos mais os melhores do mundo.

Um abraço.