• Futebol em Rede

Pênalti polêmico, título e um grande goleiro

Pênalti polêmico e um grande goleiro, foram as marcas do merecido título do Liverpool na Liga dos Campeões. Primeiro de tudo, foi justo. O Liverpool tem mais time. Além disso, contou uma a segurança do goleiro Alisson, gaúcho de 26 anos, que foi o destaque da partida. O único jogador que mostrou serviço na decisão. Não foram defesas milagrosas, foram defesas seguras e eficientes. Justificou ser o goleiro da seleção brasileira.

O lance capital aconteceu no início do jogo. Mané cruza e a bola bate quase na axila de Sissoku. Não foi pênalti. O jogador está com o braço aberto, mas não obteve vantagem intencional no lance. O árbitro marcou, o VAR não questionou e o jogo foi decidido nesse lance polêmico. Acima de tudo, o pênalti quebrou qualquer tipo de confiança no Tottenham. Quando veio a reação, Alisson esfriou o adversário e garantiu o caneco.

Liverpool campeão foi justo. Porque tem mais time, foi vice na temporada passada, também tem um treinador muito inteligente, Jurgen Klopp, e finalmente, foi mais eficiente que o adversário na final. Foi o sexto título do clube inglês. Numa temporada onde brigou rodada a rodada pelo título inglês que não ganha a quase 30 anos. Veio a compensação, uma conquista digna para uma torcida apaixonada que canta você nunca andará sozinho, o hino do clube. Frase adotada no escudo da equipe desde o centenário em 1992.

#Liverpool