• Futebol em Rede

Otimismo e preocupação na Bundesliga


Otimismo e preocupação é o saldo da reabertura do futebol na Alemanha. A bola voltou a rolar, dentro de campo deu tudo aparentemente certo. Foram poucos os problemas e não aconteceu a temida pressão dos torcedores. Por outro lado, não há garantias de que o rígido protocolo possa evitar contágio dentro de campo. Ficou evidente que é difícil controlar reações num jogo de futebol e a solução vai pelo caminho da tentativa, acerto e erro.


O lado positivo tem como principal ponto a guerra entre torcedores e Bundesliga. Existe pressão no futebol alemão por causa do chamado “futebol-comérico”, onde os fãs questionam e protestam sempre que alguma decisão, mesmo que aparente, beneficie equipes e patrocinadores. Nesse ponto, deu tudo certo. Nenhuma torcida foi para a porta dos estádios. O chamado futebol fantasma, tão criticado pelos torcedores, não foi alvo de protestos. Tudo correu como planejado. Alguns torcedores se reuniram em bares para assistir o jogo pela TV, preservando distância e sem confrontos.


A nova regra de cinco alterações no jogo foi utilizada e não criou problemas. Verdade que alguns podem ter abusado taticamente do recurso, mas faz parte do show. Chamou a atenção as máscaras e a distância entre atletas no banco de reservas. O calor do jogo fez treinadores dispensarem a máscara. O que ficou caracterizado como um fator preocupante, a comemoração do gol. Alguns jogadores esqueceram e teve abraço e até um beijo. Dirigentes ficaram arrepiados e inconformados, mas é difícil conter emoção no gol.


O antes foi mais rígido. O técnico do Wolfsburgo saiu do hotel onde estava em quarentena para comprar creme dental num supermercado e foi banido do banco de reservas. Preocupa o fato de que os clubes da primeira divisão terem prejuízo com arquibancadas vazias, estima-se 67 milhões de euros, mas os contratos de transmissão e patrocínio, voltaram a ser pagos. Na primeira rodada, nada de grave aconteceu até prova ao contrário. Um atleta contaminado pode implodir tudo em questão de segundos. A realidade é alto risco. A Bundesliga voltou, deu sensação de otimismo, mas não tem garantia de que tudo vá ocorrer de forma certa até o final da competição.