• Futebol em Rede

O estranho momento do PSG

Um dos mais novos milionários do futebol europeu, o Paris Saint-Germain, vive entre a acomodação de não ter rivais na França e o desafio de subir de patamar e ganhar algo no futebol do continente. Líder inquestionável no seu país, tem dez pontos de vantagem e dois jogos a menos do que o seu mais próximo concorrente, o time não rende o esperado. Contusões, acomodação e pouca efetividade em campo. No jogo contra o Bordeaux pela Ligue 1, vitória magra, graças à um pênalti e mais uma contusão, agora Cavani. Quem viu o jogo notou que não era a força máxima do PSG. Mesmo assim, nitidamente a preocupação era um toque mais elaborado, pouca disposição para jogar e um exagerado desconforto com a marcação do adversário. Perdeu-se mais tempo com reclamação de falta do que com algo criativo. Fato, ninguém estava muito disposto a jogar. Mbappe entrou no lugar de Cavani e quase não foi notado. Não ter rivais à altura no futebol francês colabora para a acomodação do time. Está muito fácil ser bicampeão. Comparado aos rivais do futebol europeu, o PSG está muito abaixo. Sem Neymar, agora sem Cavani e com a falta de disposição do time, fica impossível acreditar na equipe na Liga dos Campeões. É verdade que contra o Bordeaux não estava em campo o time principal, mas se a disposição dos titulares for a mesma, é hora de mudar muitas coisas no elenco.

#PSG