• Futebol em Rede

Milagre de Alfield

Milagre de Alfield. Será assim que ficará para a registrada a inacreditável virada do Liverpool diante do Barcelona na semifinal da Liga dos Campeões. Primeiro de tudo, o Barcelona havia feito três gols de diferença no jogo de ida. O time espanhol conta com Messi, o melhor jogador do planeta na atualidade e finalmente, o time inglês não tinha dois dos principais jogadores da equipe em campo, Firmino e Salah. Só um milagre e ele aconteceu em Alfield.

O gênio da estratégia para forçar esse milagre foi Jurgen Klopp ( Foto – liverpoolfc.com ). Marcar pressão na saída de bola foi a sacada. O Barcelona errou, saiu o primeiro. Além disso, jogar na desatenção do adversário e ficar atento às poucas chances de gol. Como resultado, uma implosão defensiva que possibilitou dois gols em bolas cruzadas e um escanteio que pegou os rivais olhando para o lado errado, nem esperavam a cobrança rápida e o milagre aconteceu. Certamente nada disso aconteceria se não fosse pensado, planejado e os jogadores acreditaram ser possível.

Talvez as gerações futuras percam a dimensão do feito. Depois do ocorrido entram para a história novos ídolos. Wijnaldum antes dos dois gols já tinha espaço no Liverpool. Origi, autor dos outros dois gols, virou uma sombra para Firmino e Salah no ataque. Em contraste, Messi no Barcelona, numa fase espetacular, terá mais uma mancha inexplicável na carreira. Ele jogou bem, parou no goleiro brasileiro Alisson. Porém, no futebol, são as vitorias que contam e Messi será um coadjuvante num jogo onde a vontade do Liverpool e a estratégia do treinador fizeram história.

#Liverpool