• Futebol em Rede

Luxemburgo, esquece Jesus. Você não é Deus

Luxemburgo, esquece Jesus. Você não é Deus. Termina o Campeonato Paulista com dois jogos modorrentos, que foram autêntica propaganda contra o futebol, e o bom técnico Vanderlei Luxemburgo aproveita uma coletiva "Chapa Branca", por causa da Pandemia feita pela Assessoria de imprensa do Palmeiras, para "defecar" regras de jornalismo e mostrar seu incômodo com as vitórias de Jorge Jesus no futebol brasileiro.



Primeiro disse que comentaristas que ficam no estúdio deviam ver os treinos e prestar atenção no jogo. Bom, os treinos são fechados, inclusive por você Luxemburgo. Já se foi o tempo que assistíamos aos treinos na beira do gramado. Acho que a gente não atrapalhava tanto. Era uma época que o futebol brasileiro ganhava mais e você também era mais vencedor.



A frase seguinte foi ainda mais melindrosa: "Não é porque Jorge Jesus ganhou a Liberta que temos que mudar tudo". Também acho, mas porque você anda tão melindroso? O trabalho de Jesus foi ótimo. Custa reconhecer e elogiar só um pouquinho. Isso não o fará um técnico menor. Também acho que elogiam demais em alguns casos só porque o técnico é estrangeiro, mas não é o caso de Jesus e Sampaolli. Esses disseram ao que vieram. Faça como eles.



Luxemburgo, você que foi considerado um técnico moderno na sua época vencedora, também conviveu com desconfianças e ciuminhos da classe. Lembra dos embates com Telê que o chamava de menino? Mas daí na mesma coletiva que enaltece o título paulista do Palmeiras e enaltece a si mesmo, você diz que não dá para jogar ofensivamente pelo elenco que tem. É agora sem os grandes jogadores do passado que o técnico tem mais importância. Foi o que Jesus e Sampaolli provaram e olhe que eles não acertam tudo, também tem lá os seus defeitos, mas tem a coragem de tentar jogar.



E aí? Como vai ser, Luxemburgo? Você ainda pode fazer seu time jogar mais? O Palmeiras é páreo no Campeonato Brasileiro? Dá para fazer o que Jesus fez no Flamengo? Eu acho que é melhor se preocupar com o seu trabalho e esquecer os discursos melindrosos. Você é um dos melhores técnicos da história do futebol brasileiro. Por favor, não se irrite com a comparação, mas já foi "Jorge Jesus" um dia. Inovador, provocador, ousado e ofensivo com seu time. Se ganhar a Libertadores então completa o quadro. Bom Brasileiro, Luxemburgo. Esqueça Jesus, você não é Deus. Nem ele é, apesar do nome. Não faz milagres, é trabalho mesmo. Esse é o caminho da fé.