top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

Lançada Medalha Comemorativa aos 100 anos da Seleção Brasileira


A Seleção Brasileira completa, em setembro de 2022, 100 anos de existência. E para marcar o primeiro centenário do selecionado nacional, a Confederação Brasileira de Basketball (CBB), a Plano M e o Memorial de Basquete de Ponta Grossa (MBPG) lançaram uma medalha comemorativa - edição para colecionadores. A peça de 60mm de diâmetro e 3mm de espessura é confeccionada em processo de fundição, com grande parte de sua produção "feita a mão", desde sua pigmentação em resina nas cores: azul, verde e amarela, até os acabamentos.

O primeiro lote está à venda no site do Memorial de Basquete de Ponta Grossa, no valor de R$350. A CBB doou toda a sua participação na ação em prol do MBPG, que busca fundos para a construção da sua sede própria e milita há anos na preservação da memória do basquete brasileiro com materiais fundamentais e pesquisas que ajudam a entender e guardar a modalidade no Brasil.

A medalha é produzida em antimônio e banhada em latão (dourado). As peças exibem um plano de alto e baixo relevos com fundo reticulado de dupla face. O Kit conta ainda com um estojo de 14 x 10cm, com dois suportes (Base/Tampa) de 6mm azul petróleo dupla face com visor de acrílico cristal de 3mm com 8 imãs nos cantos para fechamento automático. Acompanha também o Certificado de Garantia em impressão digital com laminação fosca com textos trazendo um pouco da história do Centenário da Seleção Brasileira de Basquete, bem como informações técnicas do produto.

“Preservar a história do basquete brasileiro é fundamental e um dos alicerces da nossa gestão na CBB. A parceria com a Plano M e o Memorial, esperamos, é apenas a primeira de muitas nesse sentido. A medalha ficou linda, e tem um valor inestimável na história do basquete brasileiro, imortalizando os 100 anos da Seleção Brasileira”, disse o presidente da CBB, Guy Peixoto Jr.

100 anos da Seleção Brasileira

Em setembro de 1922, em comemoração ao centenário da proclamação da Independência, o Brasil realizou no Rio de Janeiro os Jogos Latino-Americanos, ou os Jogos dos Centenários. Ali, na sede do Fluminense Football Club, nas Laranjeiras, há 100 anos, começava a história da Seleção Brasileira, laureada de glórias, ídolos e feitos inesquecíveis!

O resgate histórico dos 100 anos da Seleção Brasileira é o resultado de um profundo projeto de pesquisa do Memorial de Basquetebol de Ponta Grossa em parceria com os historiadores, Rodolfo César Pino, de Franca, Rubens Cavalcante Junior, de Brasília, e André Luiz Villela Costa, de Ponta Grossa.

Por meses, foram recapituladas todas as passagens desde a chegada do basquete ao Brasil, o início do esporte nos clubes, até a primeira convocação da Seleção Brasileira, através da Confederação Brasileira de Desportos (CBD) para a disputa dos Jogos do Centenário - a CBB nasceu apenas em 1933, quando passou a gerir a Seleção Brasileira.

Em 1922, a Seleção Brasileira venceu o torneio diante de Argentina e Uruguai, iniciando já com título a sua história. O primeiro técnico do Brasil foi Fred Brown, que convocou atletas de Fluminense FC, América FC, Associação Cristã de Moços (ACM), CR Flamengo e Botafogo FR. As partidas foram disputadas no estádio Álvaro Chaves (Laranjeiras), no Rio de Janeiro (RJ), que foi adaptado.

Guardas: André Richer, José Valente, Salvador Calvente e Francisco Antunes

Alas: Paulo Valente, Paulo Rodrigues, Zefrino Goulart e Rizzo Baptista

Pivôs: Hugo Hamann e Oscar de Almeida

Foto: Priscilla Fiedler



Comentários


bottom of page