• Futebol em Rede

INTERMINÁVEL


O Milan lidera o Campeonato Italiano, venceu a Internazionale seu maior rival, 2 a 1 e parece renascer depois de um longo tempo de hibernação. Um dos motivos do bom momento é Zlatan Ibrahimovic ( Foto – Divulgação ), que aos 39 anos segue mortal dentro da área e brigando pela artilharia no futebol italiano. Detalhe, passou uma temporada nos Estados Unidos, sua volta chegou a ser criticada e está recuperado depois de ser infectado pelo Covid-19. Nada para Ibrahimovic.


Na sua volta ao futebol italiano ele está mais lento. Não exagera no esforço em arrancadas, mas o talento dentro da área, a habilidade com a bola e o posicionamento são os mesmos. Parece mais tolerável dentro e fora de campo. Algo que não deve durar muito tempo. Um dos maiores nomes do esporte sueco, já ficou irritado ao ser apontado como o segundo maior esportista do país. Chegou a disparar que o certo seria ele ser o primeiro, o segundo, o terceiro, o quarto e o quinto da lista.


Ibrahimovic é um personagem único no futebol. Simpático para os brasileiros por ter Ronaldo como referência. Chegou a ter pôsteres do brasileiro nas paredes do seu quarto quando mais jovem. Quando abre a boca é tão mortal quanto com a bola nos pés. Quando deixou o PSG, declarou que chegou ao clube como rei e saiu como lenda. A fama de falastrão e arrogante pode até ter justificativa, mas no talento compensa com sobras as críticas.


A importância dele no Milan é inquestionável. Já apontaram até a Ibra dependência do time que não perde desde a volta do futebol após a pandemia. Para alguns, a atual temporada é o último suspiro de Ibrahimovic no futebol. Enquanto ele estiver fazendo gols e motivado, ninguém deve apostar no final de carreira. Ibrahimovic surpreende sempre. Em 23 jogos após o retorno ao clube, fez 16 gols e deu 5 assistências. Tem muito jogador que com menos idade não consegue números tão eficientes.