top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

GRÊMIO JOGOU PARA A TORCIDA


A troca de treinador no Grêmio, saiu Roger Machado e voltou Renato Portaluppi, não foi por convicção. O presidente do clube Romildo Bolzan Júnior ( Foto – gauchazh.clicrbs.com.br ) deixou claro. O clima de ansiedade faltando dez jogos para o fim da Série B, gerou insegurança na torcida. O time teve baixa, foram 4 jogos sem vencer. Deu pânico nos dirigentes. Dane-se o planejamento. Mudar à essa altura, é dar satisfação ao torcedor e deixar de ser alvo das cobranças em caso de desastre. Resumo em uma palavra oportunismo.


Roger Machado ganhou o Gaúcho, mas o desempenho do time não agradou. Nos 37 jogos comandando a equipe, só 56% de aproveitamento. Má fase de alguns jogadores, contusões e apostas erradas na formação do elenco, tudo contribuiu para o desgaste do treinador. O veterano Diego Souza e Biel que veio do Fluminense, conseguiram destaque. Lucas Leiva nem teve tempo de readaptação. Ferrerinha, travou. A insistência em alguns jogadores criou clima desfavorável. Mesmo assim, voltar a elite não era impossível.


Renato Portaluppi é ídolo inquestionável no Tricolor Gaúcho. Estátua, títulos importantes como jogador e treinador, uma identificação enorme com o clube. Será sua quarta passagem no comando do Grêmio. Segundo o presidente, um contrato de dois meses para “ajudar” o clube de coração. Pura fantasia. O caminho para garantir a volta à elite é fácil. Precisa de 15 pontos para garantir vaga. Basta vencer os cinco jogos que terá em casa e o contrato será “estendido” para a realidade.


Nos dez jogos que Renato terá pela frente, só quatro são perigosos. Vasco, Sport e Bahia em casa e o Londrina fora. Duvido que perca os quatro jogos, mesmo assim, teria seis jogos para fazer cinco vitorias. A média limite de pontos para garantir acesso dos últimos três anos é 62 pontos. Faltam só quinze. O Cruzeiro precisará de menos pontos para garantir o título. Terminar a temporada com o título da Série B é impossível.


Matematicamente, o aproveitamento de Roger Machado seria suficiente para voltar à elite. O nível da Série B é muito baixo. Nem o Cruzeiro, líder e eventual campeão, pode sonhar em permanecer na elite com o elenco atual. O Grêmio vai precisar mudar muita coisa para a próxima temporada. Renato Portaluppi pode até ser a aposta de um novo Grêmio, mas do jeito que aconteceu e com contrato de dois meses, foi só confete para alegrar a torcida.



Commentaires


bottom of page