top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

FOI FRUSTRANTE


O Flamengo ganhou a Copa do Brasil diante do Corinthians no Maracanã. Título justo, o time era favorito e fez o jogo final em casa. Os detalhes da decisão, deixaram o torcedor rubro-negro, frustrado. O caneco chegou após cobrança de pênaltis, fruto de dois empates inesperados. Em Itaquera, o empate teve sabor de vitória após uma bola na trave de David Luiz. No Maracanã, o gosto foi amargo.


O gol de Pedro ainda no primeiro tempo foi a senha para a festa. Em seguida, um impedimento milimétrico anulou um segundo gol que resolveria o jogo. O VAR anulou o gol e não impediu a polêmica. Fossem as linhas mais grossas no equipamento como na Europa ou um frame (um quadro/foto) do vídeo diferente e o gol seria validado. Porém, o detalhe não impede o principal, o Flamengo não jogou o esperado. A maionese do favoritismo azedou e até nos pênaltis, teve emoção.


Justo na hora das cerejas no bolo na temporada, decisões de Copa do Brasil e Libertadores, o desempenho do Flamengo caiu. Há motivos para isso. De Arrascaeta, um dos ícones do time, joga no sacrifício. O uruguaio tem problemas, joga na base da raça, sempre é perigoso com a bola nos pés, mas o brilho não é o mesmo. Justamente no meio de campo, outro problema. João Gomes é fundamental para funcionar a marcação mais dura e a saída de bola pela esquerda. Suspenso, não pegou o Corinthians no Maracanã. Thiago Maia sobrecarregado, acabou contundido.


Foi no meio de campo que o Flamengo colocou em risco o título da Copa do Brasil. Renato Augusto do Corinthians tomou conta do jogo. Quando o adversário colocou mais gente no setor, o Flamengo tomou o gol de empate. Lição, o Flamengo sofre sem o seu João (o Gomes). Arturo Vidal não tem folego para a marcação e o Flamengo sem a posse de bola, é frágil. Contra o Corinthians a fragilidade ficou exposta. O time jogou encolhido, sem retomada de bola e sem as assistências diferenciadas do uruguaio, De Arrascaeta.


O Corinthians saiu com a cabeça erguida do Maracanã. Perdeu o título nos pênaltis sem que o goleiro adversário fosse o herói do jogo. O Flamengo foi campeão com as batidas erradas de Fagner e Vital. Ser campeão na base da sorte, deixa inseguro o torcedor. O Flamengo é favorito na Libertadores contra o Athlético PR. Não pode repetir o erro do Maracanã. Errar diante de Felipão pode ter efeito pior. O torcedor que era só alegria e otimismo, deixou o Maracanã com sorriso torto. Feliz com a conquista, mas frustrado com o time.



Comments


bottom of page