• Futebol em Rede

FINALMENTE A F.I.F.A. IMITARÁ O BASQUETE


Olá amigos do Futebol em Rede

Estou vibrando muito!!!


A FIFA vai mexer nas Regras do Futebol. Pegará muito do basquete. Desde que iniciei a carreira de jornalista esportivo em abril e maio de 1959 (na TV TUPI, então Canal 3), sempre comentei que as Regras do Futebol deveriam ser alteradas e tendo como base as Regras do Basquete.



Os testes estão em andamento em um Torneio Amistoso Sub-19, que está acontecendo na Holanda, com a participação do PSV e o AZ (Holanda), o Red Bull Leipizig (Alemanha) e o Brugge (Bélgica).


As Regras que estão sendo testadas e, tomara logo alteradas, oficialmente no Futebol:



1 - Cobrança do lateral com os pés. Bola colocada na linha lateral e a cobrança com o pé;

2 – Cobrança de falta e escanteio para si mesmo. O jogador não precisa passar a bola para um companheiro nessas bolas paradas. Pode, como escanteio, sair jogando sozinho;

3 – Dois tempos de 30 minutos, não mais de 45. Aí o “pulo do gato”: o cronômetro será parado sempre que o jogo for paralisado no caso de falta, lateral, escanteio, tiro de meta;

Obs.: vai ACABAR A MALANDRAGEM DA “CERA”.

4 – Cartões amarelos terão uma punição extra: o jogador que recebe o amarelo, ficará 5 minutos fora do jogo e o seu time com 10 ou menos se mais de um atleta for “amarelado”. O retorno ao jogo dar-se-á na primeira parada da partida após esse tempo;

5 – Substituições ilimitadas. Assim, um jogador que for substituído poderá retornar à partida, como acontece no basquete, vôlei, hóquei e outros esportes. O técnico poderá mexer no seu time quantas vezes quiser.

Obs.: um jogador se contunde, precisa de um atendimento médico fora de campo, ele poderá ser substituído e voltar após sua recuperação. Um jogador poderá ser substituído, receber instruções, dar uma descansada e voltar ao time.


Logo após o encerramento desse torneio “cobaia”, os observadores da FIFA irão se reunir, analisar os reflexos dessas mudanças e na sequência apresentar detalhado relatório do que foi observado. Esse relatório será minuciosamente estudado e depois enviado às Confederações filiadas para conhecimento e análise. Creio e torço para que todos aprovem essas experiências.


Daí em diante, o relatório será encaminhado ao INTERNATIONAL BOARD, que é o responsável pelas Leis (Regras) do Jogo, para aprovação e consequentemente a tão esperada mudança.


Ufa! Custou para se “mancarem”, né?

Pena que não aproveitem também a experiência, com sucesso, introduzida pelos americanos nas Leis de Jogo. Acostumados com o basquete e as contagens elevadas, eles pais do marketing, para aumentar o número de gols e atração dos torcedores, criaram uma linha traçada nos campos, entre a de meio de campo e a de frente da grande área (ia de um lado a outro das laterais). Então o impedimento só seria assinalado dessa linha até a de fundo.

Resultado prático: aumentou em 35% o número de gols por partida. Os técnicos reinventaram seus esquemas de jogo e o espetáculo mais atraente. O presidente Eduardo José Farah, no Paulistão fez essa experiência e foi um sucesso. Mas os vetustos e arcaicos membros do Board determinaram cessamento total dessa experiência. Uma pena.


Um braço.

Lucas Neto