• Futebol em Rede

EXEMPLO DE SUPERAÇÃO


Nem o mais otimista torcedor do Santos imaginou o time disputando o primeiro lugar no geral da fase de grupos da Libertadores. Tudo indicava sofrimento. Time endividado, Fifa punindo com proibição de contratações, elenco pequeno e uma crise política que afastou o presidente Peres, poucos meses antes da eleição. Porém, o Santos está classificado em primeiro do grupo com uma rodada de antecedência, briga para ser melhor da fase de grupos e revela um talento. João Paulo ( Foto – Divulgação ), o melhor goleiro do Brasil pós pandemia. Até ontem, um reserva desconhecido, que brotou no caos.


Transformar água em vinho é mérito de Cuca. Ele ganhou a confiança do elenco e afastou os jogadores da tormenta administrativa. Marinho desabrochou e de jogador problema, virou um jogador decisivo. Não enlouqueceram aqueles que pedem uma chance para Marinho na seleção. Seleção é momento e Marinho brilha no Santos. No entanto, a cara desse time é o goleiro João Paulo. Contra o Olimpia no Paraguai, fez pelo menos cinco defesas de grande goleiro. Tão improvável como a campanha do Santos na Libertadores, ele virou peça fundamental da equipe.


João Paulo, com 25 anos, tem história de superação na carreira. Já no Sete de Setembro de Dourados, saiu de terceira opção, titular expulso e reserva imediato lesionado, para fechar o gol e chamar a atenção do Grêmio. No Santos, repete a história. Não é só destino. É uma prova concreta de que com determinação, você pode alterar o curso do rio e surpreender. O Santos faz o mesmo. Com todas limitações e obstáculos criados no clube, a determinação do elenco, fez o time alcançar uma posição impensável. Muita coisa ainda vai acontecer na competição. O Santos pode nem chegar perto da decisão ou do título. Mas já deixou sua marca. Deu exemplo de determinação para muitos times que sonhavam alto e já ficaram pelo caminho.