• Futebol em Rede

E O ERRADO DEU CERTO


O Flamengo venceu o Vasco de virada em São Januário, 2 a 1. O resultado aumenta a crise no Vasco e mantém o Flamengo no pelotão de elite do Brasileiro. Não foi um bom clássico. Bruno Henrique ( Foto – Marcelo Cortes/CRF ) decidiu a partida. Errou no início da jogada que deu origem ao gol do Vasco e deu a vitória ao Flamengo ao ganhar na disputa de bola com Fernando Miguel, mandar para a rede e justificar as contradições do técnico catalão Domenec Torrent.


O treinador do Flamengo, empolgado com a terceira vitória seguida do seu time, defendeu sua tese após o jogo, a do futebol polivalente. Chegou a dizer que jogar não significa atuar na mesma posição. Uma desculpa por não conseguir entender no elenco quem exerce melhor cada função dentro de campo. Errou ao colocar Gerson aberto na direita. Ótimo jogador quando atua de frente para o jogo e no meio de campo, criando e combatendo, não tem velocidade para jogar na função de ponta, nem habilidade no drible e no mano a mano da posição.


Domenec também fez questão de elogiar a movimentação de Felipe Luis que deixava a lateral e fechava no meio, enquanto Tiago Maia, saia do meio e ocupava a lateral. Nada disso influenciou na vitória. O gol de empate foi de bola parada e o gol da vitória saiu após Michael jogar na ponta e Gerson voltar para o meio. Outra desculpa, foi afirmar que o Flamengo melhora no segundo tempo porque consegue tirar mais informações dos adversários.


Está bem claro que Domenec não tinha a mínima noção do futebol brasileiro quando aceitou dirigir o clube. Jogador não tem legenda, então ele fica testando até entender a função que cada um faz no elenco. Vê o adversário no primeiro tempo e depois adapta o time. Sinal de que não conhece o estilo de jogo de nenhum adversário, mesmo os que já enfrentou no estadual, não conseguiu assimilar.


O Vasco fez o possível no clássico. Benitez aparece no jogo, o Vasco aparece. O argentino cai de produção, o Vasco some. Poderia ter sorte maior se o VAR não anulasse o gol de Cano no segundo tempo. Sim, o VAR acertou nos milímetros da régua, mas sempre vai dar polêmica se o ponto da medida do jogador A é o mesmo do jogador B. Para sorte do Flamengo e azar do Vasco, o errado deu certo em São Januário.