• Futebol Alternativo

Dois Pesos e Duas Medidas

Que a CBF pouco se importa com o que acontece nas divisões de acesso todo mundo sabe. Não são poucos os exemplos de total descaso da entidade com clubes, atletas e profissionais que estão do lado mais alternativo da pirâmide. O campeonato que não da lucro para eles pouco importa.


Neste último final de semana tivemos mais dois casos que comprovam a falta de sensibilidade e a forma equivocada de como a CBF trata o futebol alternativo.


O primeiro acontecimento vem da série D. Como era de se esperar, tivemos muitos casos de atletas infectados com corona vírus. Nós avisamos que os clubes não teriam condições de cumprir todos os protocolos a risca, mas mesmo assim a dona CBF quis continuar com o campeonato e deu no que deu, vários clubes solicitaram durante a semana passada o cancelamento de seus compromissos pela rodada de abertura da competição e a CBF negou todos obrigando os clubes a se virarem. O Palmas, por exemplo, usou jogadores sub-20 para completar o time titular, a Caldense enfrentou o Brasiliense apenas com 2 jogadores de opção no Banco de Reservas e o Central jogou com 8 desfalques e sem goleiro reserva.


Eis que como num passe de mágica a CBF, mesmo depois de negar o mesmo pedido para vários clubes, autoriza o cancelamento entre Guarany x Salgueiro por que 12 jogadores da equipe de Sobral foram infectados pelo vírus . A questão é porque autorizou apenas para um time e não para os outros ?? Qual o motivo dessa diferença de tratamento ?? Como diz o nosso título dois pesos e duas medidas.


O segundo caso aconteceu na série C. A CBF decidiu transferir os jogos do Ferroviário da Arena Castelão para o estádio Domingão, em Horizonte com a justificativa de que o gramado precisa ser preservado para os jogos da série A. Falta de respeito com um clube tradicional como o Ferroviário, falta de respeito com os clubes da Serie C, falta de respeito com o campeonato como um todo. Só a série A pode ter gramado Bom ?? para a série C pode ser de qualquer jeito ? Essa é a mensagem que a CBF passa.


O elenco do Ferrão protestou contra a decisão e a diretoria do clube já anunciou que vai ao STJD para poder disputar seu jogos no Castelão. Mesmos direitos de Ceará e Fortaleza já que todos praticam o mesmo esporte e precisam ser tratados de maneira igual.


Uma pena que a entidade que cuida do nosso futebol não faça isso.