• Futebol em Rede

Deu Cruzeiro e quase aVARcalharam a final

Foi justo. O Cruzeiro venceu a Copa do Brasil com duas vitorias diante do Corinthians. No primeiro jogo agrediu menos do que o esperado. No segundo, foi melhor, saiu na frente, teve duas bolas na trave do adversário e matou o jogo no contra-ataque. Impossível não reconhecer o mérito do time mineiro. Tem mais elenco. O trabalho teve começo, meio e fim. E no jogo final teve dois heróis. Dedé ( Foto ) inquestionável o melhor jogador da partida e De Arrascaeta que saiu do Japão e chegou para fazer o gol do título. A nota ruim da decisão foi o VAR. Primeiro viu um pênalti questionável a favor do Corinthians. Eu não marcaria. Tiago Neves disputa a bola com Ralf, até achei no replay que o jogador do Cruzeiro tenta evitar o choque e Ralf solta o corpo. O pênalti recolocou o Corinthians no jogo e quando o Corinthians vira o placar, o VAR volta a aparecer. Eu também não marcaria a falta de Jadson em Dedé. O VAR anulou o gol de Pedrinho e na minha opinião avacalhou a decisão. Erros à parte, contra-ataque e Raniel deixou Arrascaeta livre para encerrar a questão. Mesmo o torcedor do Corinthians deve reconhecer. O Cruzeiro tem mesmo mais time. O Corinthians foi longe. Teve três treinadores na competição, em nenhum momento teve um time confiável e lutou. Perder para o Cruzeiro na decisão não é demérito nenhum. Parabéns ao Cruzeiro que alcança um bicampeonato inédito na competição, isola-se como o maior vencedor da Copa do Brasil e garante vaga na Libertadores no próximo ano. Time grande cai e se levanta como o Cruzeiro na temporada. Que o exemplo sirva de lição para o Corinthians se reerguer.