• Futebol em Rede

Desafio será ajustar o calendário


Com o processo de retomada do futebol europeu, a crise provocada pela pandemia atinge o calendário. O vírus comeu três meses do ano esportivo e tirar o tempo perdido significa sacrificar férias de jogadores, apertar competições e ter um mercado de transferências com a velocidade da luz. Não são poucos os desafios e na Espanha a discussão ganha corpo. La Liga recomeça em 12 junho e termina em 19 julho. A próxima temporada já tem previsão, 12 setembro. Porém, não será tão simples ajustar a coisa.


Cinco times espanhóis disputam as competições europeias. A UEFA sinaliza que tudo deverá ser resolvido até o final de agosto, com jogos em sede única em suas competições, a partir das quartas de final. Vai faltar data para esses clubes cumprirem período de férias no elenco. Para complicar, existem as datas FIFA e as eliminatórias para a Copa do Mundo já estão atrasadas na América do Sul. Uma solução é antecipar jogos da UEFA e fazer ajustes no que for possível ao longo do percurso.


No entanto, outra preocupação agita os espanhóis. O mercado de transferências. Apesar da crise econômica gerada pela pandemia, os principais clubes ainda mantem sonhos de consumo e os namoros estão em ritmo acelerado. Trocas e contratações são os principais temas desse período de pandemia. A retomada do futebol na Europa promete ser alucinante. A agenda está cheia e a prioridade é manter a próxima temporada como se nada tivesse acontecido. Um desafio que envolve interesses de muita gente para ser realizado.