• Futebol em Rede

Começa a se formar o cerco contra Tite

As fracas exibições da seleção brasileira, empate contra o fragilíssimo Panamá e vitória contra a República Tcheca, deu inicio à fritura do técnico Tite ( Foto – pleno.news ) no comando da seleção brasileira. O encanto com o treinador que faz um trabalho aceitável no comando da seleção, acabou para parte da imprensa e começa a ser questionado pelos torcedores. Motivo principal, as fracas aparições da equipe pós Copa do Mundo. Tite levou a seleção para uma Copa do Mundo, mudando a imagem da água para o vinho. O time não dava confiança e parecia entregue à mesmice de soluções e forma de jogar. Ele mudou o perfil da seleção, deu uma arrancada com excelentes resultados e chegou à Rússia com otimismo de imprensa e torcida. Copa do Mundo não é campeonato, é uma competição cheia de arapucas. Para ser campeão não basta ter o melhor time, outras combinações interferem no desempenho como contusões, má fase técnica de peças importantes e o adversário. O Brasil fez uma Copa aceitável. Deveria ir mais longe. Neymar mais caiu do que brilhou e mostrou não ser o gênio tão alardeado após duas Copas do Mundo sem brilho. Após a Copa os resultados não são desesperadores e o otimismo despencou. Para desespero de alguns, o ano apresenta uma Copa América dentro de casa para bombardear a seleção. Será sim o pino para detonar a granada na direção do treinador. Vencer pode não tornar o horizonte azul, mas perder vai colocar nuvens escuras na frente de Tite. Depende de como será a derrota, a tempestade estará armada. É verdade que o time não está ajudando dentro de campo. Empatar com o Panamá foi ruim. Vencer a República Tcheca se desfazendo em campo em contusões, não foi animador. O trabalho que não é ruim, está rendendo pouco. Como não dá para criticar resultados, é o titês que virou crítica. A forma de comunicação do treinador é a mesma dos tempos de Corinthians, nada mudou. Usar a comunicação como óleo para a fritura indica que o cerco está se formando. Falta um álibi para pedirem a cabeça do treinador. Um jogador em alta não convocado ou uma Copa América ruim. Tite pode nem perceber, mas já está dentro da panela de pressão.

#SeleçãoBrasileira