• Futebol Alternativo

CBF muda Série D, mas não corrige o erro principal.

Para quem ainda não sabe vale a informação que a CBF divulgou na última semana o calendário 2020 do futebol brasileiro. Não preciso nem comentar neste espaço que o trabalho continua mal feito, com muitos jogos para os times grandes, poucos para os alternativos entre outros problemas.


A principal novidade nesse novo calendário aparece justamente na parte que mais nos interessa, a série D do brasileirão. O campeonato será maior e com mais datas, O início da quarta Divisão de 2020 acontece no dia 3 de maio e a final em 22 de novembro. Sendo assim o regulamento também irá mudar,o campeonato terá uma fase preliminar com oito clubes e a fase de grupos contará com 64 times (e não 68 como nos últimos anos). Eles serão divididos em oito chaves com jogos de ida e volta. Os quatro melhores de cada grupo se classificam para a segunda fase, totalizando 32 equipes. Estes se enfrentam em confrontos eliminatórios até a definição do campeão e do acesso à Série C de 2021: oitavas, quartas, semifinais e final.


E aí que começa a polêmica pois esse novo regulamento não concerta aquele que para mim é o maior problema, o campeonato acaba na quartas de final. O interesse por parte de torcida e até de atletas diminui consideravelmente pois o maior objetivo de uma equipe que disputa uma divisão de acesso é justamente promover de divisão e com o jogo decisivo sendo nos quartas de final, a semi e a final perdem valor. O ideal seria os oito últimos classificados decidindo vaga num ocotogonal ou em dois quadrangulares.


Outro ponto importante tá no quantidade de partida que cada time disputa. Sempre batemos na tecla que times alternativos tem que ter calendário o ano todo e quem disputa a série D continuará não tendo. Quem for eliminado na primeira fase por exemplo poderá encerrar seu ano no fim de agosto e ficará quatro meses sem jogar. Pior ainda é a situação dos clubes eliminados nesse terrível recém criada fase preliminar que eliminará quatro clubes nem no primeiro mês de competição.


Para finalizar vale comentar que pelo menos a CBF está tentando e ouvindo os clubes, ams ainda está muito longe do ideal. A série C ainda é um problemão (que vou comentar em outro texto), a série D está em constante mudança e a Série E precisa ser criada. Tudo está a caminho. É Questão de tempo!