• Futebol em Rede

Castigo e desespero

Castigo e desespero marcaram a primeira derrota do São Paulo no Paulista. Até parece que os deuses do futebol sinalizam e ninguém percebe. O São Paulo reclamou com razão da arbitragem contra o Novorizontino e sofreu o primeiro gol do Santo André, num erro que ninguém reclamou. Ronaldo, impedido, disputa bola com Arboleda e na sequência Fernandinho abre o placar. Erro de posicionamento da defesa e o Ramalhão ampliou.



Ficou evidente demais. A defesa do São Paulo precisa ser repensada. Juanfran ( Foto – Divulgação ), 35 anos, não consegue acompanhar o ritmo de jogo. É jogador com história, mas em final de carreira. Fernando Diniz segue usando como critério para escalar o time, o nome. Arboleda sumiu no segundo gol. Anderson Martins foi o sacrificado. No desespero, veio uma reação. O São Paulo até melhorou. Os erros comprometeram o resultado.


Fernando Diniz empurrou a equipe para o ataque no segundo tempo. Porém, o time pende para a esquerda. Os atacantes Pablo e Pato, ficam esperando uma bola quebrada. O lado direito não existe. As jogadas de infiltração, pelo meio, dão resultado imediato, mas acabam sendo previsíveis. Resta uma bola parada ou o erro do adversário como salvação. Os erros superam as virtudes e veio o castigo.