• Futebol em Rede

Carille e a volta de quem não foi

A informação é que já está tudo entabulado para que Fábio Carille volte ao Corintians na próxima temporada. Ele praticamente nem saiu. Ainda “ontem” estava no banco corintiano comandando o time no início do Brasileiro. Depois dele houve dois fracassos: Osmar Loss e Jair Ventura. Quase o time caiu, a torcida ficou brava, as críticas aconteceram e Andrés se desesperou.

A verdade é que Carille dos novos que apareceram até agora no futebol brasileiro foi o mais vencedor. O discípulo de Tite aproveitou bem o trabalho deixado pelo mestre no Corinthians e mesmo com um time médio conseguiu ser campeão brasileiro. Aliás, muitos dos pontos que evitaram a queda do Corinthians nesse ano, foram conquistados na era Carille.

Saiu, segundo ele, para ganhar dois caminhões de dinheiro no Al-Wehda, da Arábia Saudita onde fez apenas 10 jogos obtendo 5 vitórias, 3 empates e duas derrotas. Nem bem esquentou o lugar já quer voltar. Alega falta de condições para um trabalho profissional como se propunha a fazer. Será? A multa contratual é relativamente baixa para os padrões do futebol atual e até o endividado Corinthians tem condições de pagar.

Por isso Carille deve voltar. Vai encontrar um elenco pior do que deixou e precisará de paciência e um pouco de tempo para arrumar a casa. Tem crédito com a torcida, é verdade, mas a cobrança já será logo no Campeonato Paulista quando tentará o tricampeonato.

Até agora tudo se encaminha para sua volta. Só falta pagar a multa para rescindir o contrato e se sabe que se o clube não tiver o dinheiro, tem gente que paga e depois recebe lá na frente, o que é muito justo. Faz-se um acerto. O problema é que o Corinthians é um time pendurado no bolso dos empresários e precisa começar a caminhar com suas próprias pernas.

Talvez não valha para o futebol, mas há duas frases famosas sobre essas mudanças de rumo na vida das pessoas. “A primeira diz que nunca se deve voltar ao lugar onde você foi feliz”, mas Tite voltou e se deu muito bem no Corinthians. O próprio Carille foi bem na segunda passagem como técnico, na primeira era apenas um interino com grife.

A segunda frase é do gosto dos Americanos: “Cuidado com o que sonha, você pode conseguir”. Acho que essa vale para a rica aventura de Carille na Arabia Saudita. Ganhou dinheiro, mas nos seus conhecimentos não agregou nada. Enfim, faz tão pouco tempo que saiu que parece que não foi. Será assim a volta de Carille ao Corinthians.

#ArábiaSaudita #tite #Andrés #corinthians #Carille