• Futebol em Rede

Canção de Ninar de um Avô "Babão"

Canção de Ninar de um Avô "Babão". Quem diria? Muitos diziam, mas eu só ouvia. Ser avô é igual ou melhor que ser pai. A gente só sabe quando acontece. Minha netinha quando vem aqui em casa é um "Terremoto", é uma "terroristazinha". Não deixa nada no lugar e vai revirando o apartamento. Eu só observo e dou risada. A vó às vezes fala com ela e recebe como resposta um sorriso de dente de leite quando não um "bico" mal-criado. É muito engraçado.



Na terça para quarta-feira ela dormiu aqui. Dormiu é força de expressão porque resolveu explorar todos os cantos da casa numa improvisada "balada" noturna. Dormia um pouquinho e já queria pular do berço. Os meus cães, Tobby e Nina Quartarollo (Nina na foto com ela justamente a usando como se fosse banquinho, mas de tão mansa ela nem liga e até gosta) também começaram a andar de lá para cá seguindo os passos daquele "Toquinho" de um ano e 3 meses. Haja paciência e sono adiado rsrsrsrsrs.



Lá pelas tantas, acho que mais ou menos 5 e meia da manhã, eu avisei para deixar comigo. Fui brincar com ela, comecei a seguir pela casa e quando começou a bocejar a peguei no colo e ela foi adormecendo. Só não botei uma música de Ninar para não acordar os vizinhos. Quem mora em Apartamento precisa pensar nisso também. Enquanto a avó conseguia finalmente embalar seus sonhos, eu conseguia faze-la dormir. Que beleza, um anjinho dormindo e foi assim por muitas horas. Também, o que gastou de energia. A nossa e a dela mesma, não é?



Deve ter estranhado o berço da casa do Vovô e está numa fase de mexer em tudo. Faz parte, é o descobrimento da vida. Mas ao embala-la fiz algo que nunca tinha feito. Com 62 anos e quatro meses, foi a primeira vez que botei uma criança para dormir. Com as minhas filhas nunca deu tempo entre viagens e coberturas em tudo quanto é lugar não havia chance mesmo. Apesar do sono tardio acordei satisfeito. Foi a canção de Ninar para o Avô "Babão". A inocência dela lava a alma da gente. E também um auto descobrimento. Viu como ainda sirvo para alguma coisa? Que venham novas noites de "baladas". Mas menininha, dá para você dormir só um pouquinho mais cedo? Vovô agradece. Benza, Deus.