• Futebol em Rede

Arboleda e o primeiro clássico do ano


Arboleda e o primeiro clássico do ano chamam a atenção nesse início de Campeonato Paulista. De um lado o Palmeiras de Luxemburgo que goleou fora de casa na estreia. Do outro lado, um São Paulo que venceu em casa e terá que contornar a crise do zagueiro equatoriano Arboleda ( Foto – Divulgação ) com a própria torcida. O zagueiro durante as férias apareceu com a camisa do rival e foi incomodado por seu torcedor no primeiro jogo do ano.


O fator Arboleda, pode ser decisivo no clássico contra o Palmeiras. Luxemburgo, esperto, não deve deixar passar a oportunidade de explorar o momento do jogador equatoriano. O zagueiro é um fator de instabilidade no clássico. Longe de ser uma solução definitiva na zaga do São Paulo, 28 anos, e sem sequer ser uma atração forte em sua própria seleção, Arboleda, criou uma saia justa. Uma falha contra o Palmeiras, um jogo inseguro e a crucificação pelo erro estará decretada.


O zagueiro reagiu às críticas do torcedor no jogo contra o Água Santa. Colocou mão no ouvido para ironizar as manifestações da torcida, bateu no peito para aclamar apoio de parte da arquibancada. Em campo, passes errados na saída de bola e a insegurança pelo nítido nervosismo. Ficou claro que não foi “aconselhado” para evitar choque no primeiro encontro com seu torcedor. Foi imaturo na reação pública e criou clima ainda mais desfavorável. Deu azar, logo de cara terá que enfrentar o Palmeiras.


Terá pela frente um adversário motivado, com treinador experiente e com uma goleada a seu favor. O São Paulo venceu um time frágil. O Água Santa só está na competição porque o Red Bull deixou a vaga em aberto por virar Bragantino. O time de Fernando Diniz teve bons momentos, venceu e até sonha em demolir a má impressão da temporada passada. Não bastassem lutar pela falta de títulos, terá que superar no clássico, o episodio Arboleda. Uma besteira enorme, usar a camisa de rival, que pode criar um problema maior depois do clássico de domingo.