• Futebol em Rede

Ansiedade, cansaço e festa adiada no Fortaleza

É difícil duvidar que o ótimo trabalho de Rogério Ceni no Fortaleza não vai acabar com o título histórico da série B do Brasileiro. Será o primeiro título nacional do Fortaleza, no ano do centenário do clube e com vaga assegurada para a elite em 2019. O clima de festa é enorme. O Castelão teve show pirotécnico antes do jogo contra o CSA e por pouco a festa anunciada não rolou de imediato. Faltou pernas aos jogadores e a ansiedade atrapalhou. O Fortaleza fez história com Rogério Ceni. Contra o CSA mais uma vez o meia Dodô ( Foto ) mostrou talento. Jovem, 24 anos, começou no Atlético MG e é um dos poucos do elenco que merece uma aposta. Outros bons jogadores: Tinga, Nenê Bonilha, Gustavo e Marcinho. Suficiente para a série B. Mantê-los no elenco será difícil. Por isso, acho que o brilhante trabalho do treinador deve ser encerrado com o título. Rogério Ceni merece outros desafios e um clube com mais poder de investimento. Sair com a conquista histórica é deixar aberta a porta para sempre. Ficar depois de atingir o máximo no clube será manchar o excelente trabalho com cobranças. Para completar o serviço ainda falta uma vitória. Vencer o Avaí, fora de casa, será difícil, mas não impossível. Mesmo que a vitória não ocorra, basta um empate. Porém, o CSA não poderá vencer em seus domínios o Atlético GO. São contas inevitáveis. Restam três rodadas para o termino da competição e o título é questão de tempo. Diante do CSA todos correram muito, o time cansou e tomou o empate, aliás, justo. O novato treinador deve aprender uma lição, controlar a ansiedade do elenco vai ajudar a fazer o resultado sair mais rápido. É só uma questão de tempo para rolar a festa.