top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

André Brazolin presta última homenagem ao Rei Pelé


O Anjo do Esporte, André Brazolin, esteve presente no estádio Urbano Caldeira (Vila Belmiro), em Santos (SP), nesta segunda-feira (02 de janeiro), para dar o seu último adeus e prestar homenagem a Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé, falecido na quinta-feira (29 de dezembro), no Hospital Israelita Albert Einstein, na capital paulista. O ex-jogador de basquete teve contato muito próximo com o Atleta do Século desde que passou auxiliar Edinho, filho do Rei, num momento importante da sua vida.

“Fizemos um Projeto Social no Vale do Paraíba e o Edinho participou ativamente, ministrando aulas gratuitas de futebol para garotos de regiões humildes, demonstrando que estava pronto para voltar a trabalhar com o futebol. Este projeto foi abençoado pelo Rei Pelé, pois devolvemos o Edinho muito bem e forte para o Edson, que sempre se preocupou com as crianças do mundo e gostou bastante do trabalho social executado pelo filho”, relatou André, que também representou o basquete, que Pelé adorava e tinha como sua segunda modalidade, no velório.

“A Dra. Sueli Zogaib, digníssima Juíza Criminal, autorizou o Conselho da Comunidade, junto com a Associação de Moradores da Água Quente, em Taubaté (SP), de contar com a presença do Edinho na ministração das aulas. O Pelé adorava o Projeto Anjos do Esporte e falávamos sempre a respeito da atuação do seu filho, das crianças e das atividades que desenvolvíamos. Durante 16 meses, quando o Edinho cumpria o regime semiaberto, o Rei me chamava de Anjo do Edinho”, acrescentou Brazolin, que não deixou de salientar que ver todos os clubes unidos, cantando em homenagem ao maior jogador de futebol de todos os tempos, foi mesmo sensacional e emocionante.

“Coisa exclusiva de um Rei mesmo”, complementou o Anjo do Esporte.

De acordo com André, Pelé tinha muita gratidão e sempre fazia questão de demonstrar isso. “O Pelé sempre foi humildade e a simplicidade do Rei sempre foi de impressionar. Demos alegria ao Rei. Ele mesmo e as filhas citaram constantemente a importância do Projeto Anjos do Esporte para o Edinho. Durante o velório a Kelly, filha do Pelé, me agradeceu muito”, relatou André.

A filha do Rei fez questão de citar que seu pai estava orgulhoso do Edinho e do Anjo que apareceu na vida do seu filho. E, que isso ocorreu não no momento de fama do jogador futebol, mas quando seu filho realmente precisou de um auxílio. Sem nunca pedir nada em troca, a não ser ver a alegria e felicidade do Pelé.

Foto: Divulgação



Comments


bottom of page