• Futebol Alternativo

Al Hilal excluído da AFC Champions após surto de Covid

Uma situação extremamente polêmica, mostra como não uma unidade entre as várias federações de futebol mundo afora. Atual campeão asiático, o Al Hilal foi excluído da Liga dos Campeões do continente por não ter o número mínimo de atletas para disputa.


Um surto de Coronavírus dentro do elenco contaminou 15 atletas do time e membros da comissão técnica antes da partida contra o Shabab Al Ahli, de Dubai. Com apenas nove atletas de linha a diretoria ainda tentou o adiamento do jogo, mas o pedido foi negado pela Confederação Asiática de Futebol (AFC).


O time então entrou em campo com apenas nove jogadores e dois goleiros reservas no entanto, minutos antes de a bola rolar, a partida foi cancelada pelo delegado do jogo. A AFC anunciou que a equipe estava eliminada do torneio por não cumprir o regulamento de ter, no mínimo, 13 jogadores disponíveis. (Como se o surto fosse culpa deles)


"Todos os jogos disputados pelo Al Hilal, que levou apenas 11 jogos, são anulados de acordo com o Artigo 6 do regulamento da AFC Champions League e, portanto, Pakhtakor, do Uzbequistão, e Shababa Al Ahli Dubai avançaram às oitavas no Grupo B", diz comunicado oficial da entidade.


O regulamento diz que "se um time tiver menos de 13 jogadores (incluindo um goleiro) disponível para a partida , não será capaz de participar e o dito time será responsabilizado pela partida não acontecer e será retirado da competição". Obviamente o regulamento foi elaborado antes da Pandemia


O surto da Covid-19 no Al-Hilal teve início no dia 11, quando a equipe viajou para o Qatar. Ao retornar para a Arábia, sete atletas testaram positivo para a doença. Posteriormente, mais casos em atletas e na comissão técnica foram detectados.


Imagina se a moda pega, muitos mais casos como esse vão acontecer. É um absurdo a AFC não considerar o momento especial que todos estamos passando é radical demais.