top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

Abel Ferreira, coloque o Endrick para jogar


Comentei neste domingo, 19/03, a vitória do Palmeiras sobre o Ituano por 1 a 0, pelas semifinais do Campeonato Paulista, no Allianz Parque.

Como sempre faço, pesquisei sobre o jogo antes de ir para o estádio. Colhi dados a respeito dos dois times que iriam se enfrentar.

Já fui para o Allianz sabendo que o volante André Luiz, do ituano, não iria jogar. Foi afastado da equipe pela diretoria. O jogador é suspeito de estar envolvido em um esquema de manipulação de resultados.

Li também que o atacante Endrick poderia ser escalado logo no início da partida. Entraria no lugar de Bruno Tabata, que após longo período na reserva havia tido uma boa atuação no jogo com o São Bernardo.

Abel Ferreira, finalmente, iria dar uma nova chance ao garoto Endrick, de apenas 16 anos e que já está negociado com o Real Madrid.

Assim que cheguei ao Allianz, fiquei sabendo que Endrick não jogaria.

O titular seria Bruno Tabata.

Eu queria ver Endrick em campo.

Fiquei decepcionado, confesso.

Aos oito minutos de partida, Bruno Tabata sentiu uma contusão. Teve de sair. Seu lugar foi ocupado por Breno Lopes.

Insisto: eu queria ver Endrick em campo. Não só eu. Os mais de 40 mil torcedores palmeirenses que foram ao Allianz também queriam ver o menino em ação.

Endrick foi flagrado pelas câmeras chorando após ter sido substituído em uma das últimas partidas do Palmeiras. O Real Madrid, preocupado com a queda de rendimento do menino, mandou um funcionário do departamento de futebol ao Brasil para acompanhar o estado emocional de seu jogador.

Abel Ferreira está preservando o jogador?

O que Endrick precisa neste momento é de jogar. Endrick só vai superar a momentânea má fase se entrar em campo. Se tiver oportunidades para desenvolver ainda mais o que sabe fazer.

Vi Endrick jogar nas categorias de base do Palmeiras. Vi também um vídeo de Endrick quando ele estava nas categorias de base do São Paulo. Que não acreditou em seu potencial e o dispensou.

Foi após ver este vídeo que o Palmeiras resolveu dar chances ao garoto.

Endrick é uma joia rara.

Dribla em movimento, tem arranque, chuta forte, principalmente com o pé esquerdo, não tem medo de enfrentar os zagueiros adversários.

Endrick tem de jogar.

Abel Ferreira, pouco acostumado a lidar com joias raras em Portugal, precisa ser avisado que no Brasil jogadores como Endrick são escalados para jogar.

E jogam.

Ronaldo Fenômeno, Neymar, Rodrygo, Ângelo, Dener, Robinho, Diego Ribas, Coutinho (que esteou no Santos com apenas 14 de idade), são apenas alguns exemplos de jogadores que tiveram a chance de mostrar o que sabiam e brilharam.

Um músico tem de tocar o seu instrumento diariamente para desenvolver o seu talento.

O ofício de escrever só é aprimorado por quem escreve diariamente.

O pintor tem de pintar...

O cantor tem de cantar.

O dançarino tem de dançar.

Ao Endrick não basta treinar.

Endrick tem de jogar.

Alguém do Palmeiras tem de dizer isso ao Abel Ferreira.


Wladimir Miranda cobriu duas copas do mundo (90 e 98). Trabalhou nos jornais Gazeta Esportiva, Diário Popular, Jornal da Tarde, Diário do Comércio e também na Agência Estado. Iniciou no jornalismo na Rádio Gazeta. Trabalhou também na TVS, atual SBT. Escreveu dois livros,de grande aceitação no mercado editorial: O artilheiro indomável, as incríveis histórias de Serginho Chulapa e Esconderijos do futebol

Comments


bottom of page