• Futebol em Rede

A sorte de Vitor Pereira é que o Seo Tuta não é o presidente do Corinthians

Vitor Pereira disse que gostaria de treinar o Liverpool, mas não pode. Se pudesse iria correndo para a Inglaterra. Disse isso para justificar a "queimada" que tem dado em Roger Guedes, que insiste que é jogador de lado e o técnico quer escala-lo em outras posições. Para uns não precisava ter dito isso até porque hoje trabalha no Corinthians. Para outros não teve nada demais porque ele disse que também respeitava o Corinthians.



É líder do Brasileiro, virtualmente classificado na Libertadores e vivo na Copa do Brasil. Isso basta para o torcedor mais bravo passar o pano mesmo quando se sente atingido. É a esposa que engole, se faz de sonsa, quando o marido diz que a vizinha é bonita e gostosa, mas que não esquece e na primeira discussão vai jogar isso na cara dele. Duvida? Então tente para ver o que acontece. Torcedor apaixonado é a mesma coisa. Finge que aceita e espera a hora certa para devolver a bronca.



Mas além disso, como mostra a manchete aí em cima, Vitor Pereira tem sorte que o Seo Tuta não é presidente do Corinthians. Se fosse já estaria na rua no fim da coletiva. Conta a história e reza a lenda, que na década de 70, o genial Joseval Peixoto, o locutor da Copa-70 naquele pool de rádios numa linha só, trocou a Jovem Pan pela Bandeirantes. Depois acabou voltando e até fez dupla com o não menos genial Osmar Santos e virou âncora do Jornal da Manhã por anos a fio.



Num domingo quando Joseval ia estrear na Bandeirantes vários companheiros da Jovem Pan foram convidados para enviar uma mensagem ao ex-colega que começava uma nova empreitada na carreira. Um deles, Geraldo Blota, fiel amigo e companheiro inseparável de Joseval até na composição da música "Ói nóis aqui traveis", sucesso na voz dos Demônios da Garoa, não se fez de rogado e disse mais ou menos assim: "Boa sorte, Joseval e se me convidar vou também".



No dia seguinte quando o popular GB chegou à Jovem Pan foi avisado para passar no Departamento Pessoal. Estava demitido. Quando quis saber o porque ouviu do Seo Tuta, que era dono daquela grande Jovem Pan: " Você não queria ir para a Bandeirantes. Está demitido. Pode ir". Pelo que sei não foi, mas a demissão nunca se reverteu. Entendeu agora a sorte que você tem, Vitor Pereira? Já imaginou se Duílio Monteiro Alves fosse o Seo Tuta? "Ah, gostaria de treinar o Liverpool. Por falta de adeus, até logo. Vai, o Aeroporto é logo ali"



EM TEMPO: Antonio Augusto Amaral de Carvalho, seo Tuta, foi o melhor patrão que eu tive. Acertava mais de 10 vezes do que errava e defendia seu time como ninguém. Tinha lá sua razões. Fez da Jovem Pan uma referência nacional. Pelo menos na sua época.