top of page
  • Foto do escritorFutebol em Rede

A DIFÍCIL ARTE DE SE ASSUMIR



Pode ter certeza: não é fácil.

 

Você se prepara desde criança para corresponder às expectativas de todos os que lhe cercam. Às vezes mais até do que eles próprios, você se cobra à exaustão. E com tamanha rigidez que, por mais irônico que isso possa parecer, acaba sentindo pena de si mesmo e, simultânea e paradoxalmente, também raiva de si próprio.

 

Mas você se esforça, conta com a ajuda de muitos e consegue, também, se livrar de todas, ou de pelo menos quase todas as pedras que encontra pelo caminho. Muitas delas, por sinal, colocadas propositadamente por gente que, no fundo, morre de inveja de tudo o que você, não tem coragem e nem capacidade para ser você e, por isso, trabalha arduamente para que você tropece, quebre a cara e, melhor ainda, um dia simplesmente desista de mostrar ao mundo quem você é de verdade e mande tudo praquele lugar.

 

Para complicar um pouco mais a situação, como todos os seres humanos já criados por Deus você nem sempre está em seu melhor dia, em sua melhor fase. Daí que as coisas, por mais que você trabalhe dentro de si mesmo, não acontecem como todos estão acostumados a ver. E aí as cobranças passam a ser não somente de você mesmo, mas sim de centenas, de milhares, de milhões de outras pessoas, e a esmagadora maioria delas você nem conhece.

 

O resultado disso às vezes é uma introspecção que pode preceder um quadro de depressão ou, então, uma explosão de ira que pode antecipar uma estafa tanto física quanto psicológica. E sabe o que é mais difícil diante deste problema? Assumir-se falível, admitir que ele existe e que as únicas maneiras de superá-lo são admiti-lo e enfrentá-lo.

 

Cássio, possivelmente o melhor goleiro que o Corinthians já teve, e Raphael Veiga, sem dúvida alguma um dos três melhores “10” da história do Palmeiras, vivem neste momento esta situação. E ambos, cada um à sua maneira, procuram superar este período com a dignidade inerente aos campeões que são.

 

Algo que nem mesmo com todo o dinheiro que têm pode ser considerado algo simples.

 

 

 

­­­­­­­­­Márcio Trevisan é jornalista esportivo há 35 anos. Escritor com cinco livros publicados, começou no extinto jornal A Gazeta Esportiva, onde atuou por 12 anos. Editou várias revistas, esteve à frente de vários sites, fez parte de mesas redondas na TV e foi assessor de Imprensa da S. E. Palmeiras e do SAFESP. Há 17 anos iniciou suas atividades como Apresentador, Mestre de Cerimônias e Celebrante, tendo mais de 450 eventos em seu currículo. Hoje, mantém os sites www.senhorpalmeiras.com.br e www.marciotrevisan.com.br. Contatos diretos com o colunista podem ser feitos pelo endereço eletrônico apresentador@marciotrevisan.com.br.




 

 

Comentarios


bottom of page